Guarani quer repetir façanha da JH

Para apagar as péssimas apresentações na Série A-1 do Campeonato Paulista 2001, o Guarani quer encarnar o mesmo espírito apresentado nos últimos jogos da Copa João Havelange. Acumulando resultados negativos no torneio que substituiu o Campeonato Brasileiro, disputado no final do ano passado, o Guarani precisava vencer os seis jogos que restavam para conseguir a classificação. O time venceu cinco partidas e por pouco não garantiu uma das vagas para a outra fase.É com esta recordação que os jogadores querem apagar da memória do torcedor os últimos dois vexames no campeonato estadual, quando foi goleado pelo Rio Branco e São Paulo, por 4 a 0 e 4 a 1 , respectivamente. "Ninguém aqui perdeu a esperança de ver o Guarani brigando pela vaga na semifinal", avisou o zagueiro Edu Dracena.O jogador é um dos que mais está chateado com a situação do time. O Guarani tem 14 pontos ganhos e tanto pode garantir a classificação para a semifinal do Paulista quanto mergulhar definitivamente para o rebaixamento à Série A-2. "Sabemos que a nossa situação é complicada, já que estamos perto da classificação e também do rebaixamento. Estes cinco últimos jogos vão decidir tudo", explicou o zagueiro.A defesa do Guarani é hoje a maior dor-de-cabeça do técnico Carlos Alberto Silva. Nos últimos três jogos, o time sofreu 10 gols. Além disso, possui o pior ataque da competição, com apenas 13 gols marcados. "Nossa fase é ruim, mas podemos melhorar. Basta fazer alguns acertos e começarmos a reagir o mais rápido possível. Nada está perdido", afirmou o treinador.O próximo jogo do time campineiro acontece domingo, contra a Matonense, no estádio Brinco de Ouro da Princesa. O único desfalque é o meia Martinez, que recebeu o segundo cartão amarelo contra o São Paulo e está suspenso.Em compensação, Carlos Alberto Silva vai contar com os retornos do zagueiro Ernani, do volante Fausto e do meia Fumagalli, que cumpriram suspensão. Pela Copa do Brasil, o primeiro jogo contra o Atlético-PR está marcado para o dia 4 de abril, em Curitiba.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.