Guarani quer surpreender Corinthians

O tarimbado técnico Carlos Alberto Silva não abre o jogo, mas confirma que pretende surpreender o Corinthians, neste domingo, no Brinco de Ouro, em Campinas, pela sétima rodada do Campeonato Paulista."Não sou louco de ficar falando em fazer isso ou aquilo. Sei, perfeitamente, como montar meu time, mas isso é segredo máximo", falou rispidamente o técnico, que durante a semana escondeu o time do que ele chamou de "espiões" corintianos. Além de fechar os portões do estádio, o técnico pessoalmente verificava quem assistia aos treinos, chegando ao ponto de confundir funcionários do patrocinador do clube com "olheiros" de Wanderley Luxemburgo."Este campeonato é uma guerra, então todo detalhe é fundamental", justificou-se depois da gafe. O treinador já adiantou que só vai definir o time momentos antes do jogo.O que é certo é a manutenção do esquema 3-5-2, que fortalece o setor defensivo e dá força à marcação. O experiente Marcelo Souza disputa uma vaga na defesa com o garoto Gláuber, grande revelação do time. Mas a grande dúvida está no ataque, onde a volta do rápido Marcinho pode puxar os rápidos contra-ataques. Mas o atacante ainda não está totalmente recuperado de uma contusão muscular e, talvez, passe a ser opção no banco de reservas. Assim, o ataque continuaria com Fernando Fumagalli e Zé Carlos, ficando para André Gomes, Martinez e Lindomar fechar o meio-campo e impedir as principais jogadas ofensivas do Corinthians.Os jogadores também estão compactuando do sigilo de Carlos Alberto. Até o centroavante Zé Carlos, que ainda não marcou gol com a camisa do Guarani, acha que o técnico está certo. "Espero entrar e marcar meu gol, isso se for escalado mesmo", disfarçou Zé Carlos, ex-Botafogo Carioca.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.