Guarani quita salários atrasados após pagar com cheque sem fundo

Vice-presidente do conselho de administração do clube campineiro se compromete a zerar toda a dívida até a semana que vem

Estadão Conteúdo

14 de agosto de 2014 | 20h48

Após pagar parte do elenco com cheques sem fundo, o Guarani, enfim, quitou o salário dos jogadores referente ao mês de junho. Com o vencimento no próximo dia 20 de agosto, a diretoria já se movimenta para deixar tudo em ordem para não ter mais problemas.

Felipe Roselli, vice-presidente do conselho de administração do Guarani, se comprometeu a quitar tudo até a próxima semana, explicando o problema envolvendo os cheques sem fundos entregues aos jogadores na última semana.

"Foi tudo um mal entendido, tivemos um problema com um dos nossos parceiros. O cheque veio a ter uma compensação, mas o nosso parceiro já acertou o cheque e foi tudo resolvido. Infelizmente a história tomou uma proporção que não precisava ser tomada. Hoje o futebol brasileiro vive uma crise, não é só o Guarani", explicou Roselli.

Por outro lado, enquanto jogadores e comissão técnica estão com seus salários em dia, parte dos funcionários ainda não receberam. De acordo com Felipe Roselli, alguns trabalhadores do clube seguem com um mês e meio de atraso. Ele, porém, se comprometeu a acertar todos os pagamentos até a semana seguinte.

"Alguns funcionários recebem vale, outros recebem de outra forma. Alguns já estão com o pagamento em dia, mas ainda tem gente que não recebeu. Em média estão com 1.2, 1.3 mês atrasados, mas a gente vai trabalhar pra deixar tudo certo até a próxima semana", prometeu o dirigente.

Com o salário em dia, o Guarani volta a visar a partida contra o Madureira no sábado, às 15 horas, pela 11ª rodada da Série C. Com 11 pontos conquistados e na oitava posição, o time precisa da vitória para se afastar da parte inferior da tabela e continuar sonhando com o G4 do Grupo B.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGuaranisalários atrasados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.