Guarani segue na luta por reforços

O Guarani está se mexendo para repor os jogadores que estão saindo da equipe. O zagueiro Paulo André realmente já se desligou depois de acertar contrato com o Atlético-PR, enquanto a diretoria corre atrás de reforços para o Campeonato Brasileiro da Série B. Está praticamente definida a vinda do meia Davi, que estava no Náutico, mas que tem vínculo com o próprio time paranaense. A saída de Paulo André faz parte do pacote de 10 jogadores cedidos pelo clube paulista em parceria com o Furacão. Pelo acordo, o Guarani vai receber R$ 3 milhões e ainda continuará com 50% dos atestados liberatórios de cada atleta. Metade do valor - R$ 1,5 milhão - já entrou nos cofres do clube campineiro. O meia Simão treina em Curitiba há dois meses, enquanto o zagueiro João Leonardo e o volante Roberto, ambos servindo a seleção brasileira sub-20 no Mundial da Holanda, devem também seguir o mesmo caminho assim que retornarem ao Brasil. A vinda de Davi está acertada, mas os dirigentes esperam sua presença em Campinas ainda nesta terça-feira para assinar contrato e depois anunciar sua contratação oficial. Outros nomes estão em pauta como o veterano meia Adãozinho, do Bragantino. O clube ainda busca um zagueiro e um atacante. Como sabe que os reforços serão utilizados somente nas próximas rodadas, o técnico Luiz Carlos Ferreira arma o time para o jogo contra o Ituano, sexta-feira, em Campinas, pela décima rodada. O Guarani é o penúltimo colocado, com apenas nove pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.