Guarani segura campeão paulista na raça

O que parecia impossível aconteceu neste domingo à tarde, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas. O Guarani conseguiu segurar o São Caetano, campeão paulista, transformando o empate por 1 a 1 num resultado muito justo pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Conhecido como o time "mais italiano do Brasil" por sua forte marcação, o time do ABC esbarrou no esquema de marcação do time campineiro, que superou a falta de técnica com muita garra e disposição. Este resultado deixou o Guarani com um ponto, reabilitado da derrota inicial para o Coritiba. O São Caetano chegou aos quatro pontos, porque na estréia tinha vencido o Vitória, por 1 a 0, no ABC. O primeiro tempo foi caracterizado pela forte marcação dos dois times. O Guarani manteve o domínio territorial até os 25minutos, quando apresentou força na marcação e volume de jogo. Mas o São Caetano, como de costume, foi mais eficiente. Assim abriu o placar aos 38 minutos, quando Marcinho se desvencilhou da marcação individual de Roberto e cruzou rasteiro para o complemento, do outro lado, do atacante Fabrício Carvalho. O Guarani poderia ter empatado no minuto seguinte, quando Reinaldo deixou Alexandre na frente do goleiro Sílvio Luiz. O atacante, porém, chutou para fora. No intervalo, o técnico Joel Santana tirou o volante Reinaldo para a entrada do atacante Jônatas, num clara tentativa de ficar mais agressivo. O técnico Muricy Ramalho, do São Caetano, não mexeu em anda e não fez questão de esconder seu objetivo. "Eles terão que vir para cima e nós temos que encaixar bem o contra-ataque". Ele só não esperava sofrer o empate tão cedo. Aos nove minutos, Marlon fez boa jogada pelo lado direito e cruzou para o chute de Nil que bateu em Anderson Lima e sobrou para a finalização de Alexandre. Este foi o primeiro gol dele na temporada. O jogo continuou equilibrado, muito disputado no meio-de-campo. Pelo lado do São Caetano, o jogo ficou muito nos pés dos talentosos Marcinho e Gilberto, destaques em campo. No final, Muricy Ramalho tentou ganhar força no ataque com as entradas de Somália e Warley, respectivamente, nos lugares de Euller e Fabrício Carvalho. Nos últimos minutos, o São Caetano conseguiu encurralar o Guarani em seu campo defensivo, mas só ameaçou claramente com Anderson Lima. Aos 47 minutos quase elemarcou um gol olímpico. A bola raspou a trave e seria muito injusto se tivesse entrado. Na quinta-feira, o Guarani enfrenta o Vasco, em São Januário, no Rio. O São Caetano teve seu jogo contra o Juventude cancelado porque estará, quarta-feira, enfrentando o Independiente, da Argentina, pela Repescagem da Taça Libertadores da América.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.