Ceará Esporte Clube/Divulgação
Ceará Esporte Clube/Divulgação

Guarani segura Ceará em Fortaleza, empata por 2 a 2 e fica fora da zona de degola

Time de Campinas suportou a pressão de 32 mil torcedores no Castelão

Estadão Conteúdo

08 Novembro 2017 | 00h06

O Guarani soube suportar a pressão diante de uma Arena Castelão, em Fortaleza, com mais de 33 mil pessoas e conseguiu um importante resultado nesta terça-feira. O empate por 2 a 2 com o Ceará, pela 34.ª rodada, mantém o time de Campinas (SP) fora da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série B.

+ Classificação da Série B

Sem ganhar há três jogos, o Guarani tem os mesmos 40 pontos que o Boa, primeiro time da degola, sendo o 15.º colocado graças ao número de vitórias (10 contra 9). Enquanto isso, o Ceará chegou aos 59 pontos e se manteve na terceira colocação, perdendo a chance de aumentar para cinco a vantagem sobre o Oeste, quinto colocado. Mas está bem perto de voltar à elite.

Empurrado pela torcida, o Ceará fez uma blitz no início do jogo e abriu o placar aos 14 minutos. Ricardinho cobrou falta, Leandro Santos ficou no meio do caminho e Rafael Pereira desviou de cabeça para o gol. A alegria dos donos da casa, porém, durou apenas sete minutos. Diego Jussani cabeceou e a bola bateu no braço de Romário dentro da área. O árbitro assinalou pênalti, convertido por Bruno Nazário com categoria, deslocando o goleiro.

Até o fim do primeiro tempo, os dois times criaram boas oportunidades. Pedro Ken assustou em chute rasteiro, enquanto que Éverson impediu a virada alviverde em chutes de Richarlyson e Bruno Nazário.

A partida continuou aberta na segunda etapa e, depois do Ceará perder algumas oportunidades, o Guarani conseguiu a virada aos 28 minutos. Betinho arriscou e Éverson espalmou para escanteio. Na cobrança, Diego Jussani subiu mais que todo mundo e cabeceou no cantinho.

Em busca do empate, o time cearense foi com tudo para cima do adversário. Aos 34 minutos, Lima tocou, Kevin furou e a bola sobrou para Magno Alves, que dominou e bateu na saída de Leandro Santos. No lance seguinte, o Guarani ficou com um homem a menos por causa da expulsão de Bruno Nazário por reclamação. Cinco minutos depois, Richardson aproveitou rebote de Leandro Santos e marcou para o Ceará, mas o árbitro anulou de forma equivocada ao assinalar impedimento do volante.

Os dois times voltam a campo neste sábado, pela 35.ª rodada. O Ceará enfrenta o Goiás, às 17h30, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, enquanto que o Guarani recebe o CRB, às 19 horas, no estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

CEARÁ 2 x 2 GUARANI

CEARÁ - Everson; Pio, Luiz Otávio, Rafael Pereira e Romário; Richardson, Ricardinho, Pedro Ken (Roberto) e Lima; Leandro Carvalho (Magno Alves) e Elton (Arthur). Técnico: Marcelo Chamusca.

GUARANI - Leandro Santos; Lenon, Diego Jussani, Willian Rocha e Salomão; Ewerton Páscoa (Betinho), Baraka, Luiz Fernando, Bruno Nazário e Richarlyson (Evandro); Caíque (Kevin). Técnico: Lisca.

GOLS - Rafael Pereira, aos 14, e Bruno Nazário (pênalti), aos 21 minutos do primeiro tempo; Diego Jussani, aos 27, e Magno Alves, aos 34 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Pedro Ken, Richardson e Pio (Ceará); Ewerton Páscoa, Betinho, Luiz Fernando e Willian Rocha (Guarani).

CARTÃO VERMELHO - Rafael Carioca (Ceará); Bruno Nazário (Guarani).

ÁRBITRO - Marielson Alves Silva (BA).

RENDA - R$ 706.807,00.

PÚBLICO - 31.232 pagantes (32.318 no total).

LOCAL - Arena Castelão, em Fortaleza (CE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.