Guarani: sem marcar, Rodrigão é intocável

Centroavante vive de gols e, talvez, por isso mesmo, para sobreviver, Rodrigão precisa voltar a marcar o mais rápido possível no Guarani. Com um jejum de 10 jogos sem comemorar os gols, o matador do Brinco de Ouro passa por outra fase difícil no clube. Mesmo assim, está prestigiado pelo técnico Barbieri para o jogo contra o Paraná, domingo, em Curitiba, pelo Campeonato Brasileiro. Curiosamente, o técnico fez questão de justificar a manutenção do atacante: "Ele é o titular e como todo centroavante, as vezes, passa por um mau momento. Mas para acabar isso ele precisa jogar. Sem contar, que o Rodrigão desempenha um papel tático importante", argumentou. Rodrigão é artilheiro do Guarani no Brasileirão, com 8 gols em 17 jogos disputados. Seus últimos dois gols foram marcados no dérbi, contra a Ponte Preta, quando o Guarani venceu o clássico local por 2 a 0. O herói do dérbi, de repente, voltou a ser o vilão do ataque. Mas não parece incomodado com a seca de gols. "Tudo é momento. Não posso desistir", diz. Em seu lugar, já foram testados o reserva Creedence e até a jovem promessa Ricardo Lobo, mas ambos decepcionaram. Se Rodrigão está confirmado como titular, o meio campo está tirando o sossego de Barbieri. Os volantes Emerson e Leandro Guerreiro receberam o terceiro cartão amarelo no empate sem gols com o Vasco da Gama. Em seus lugares podem entrar Reinaldo e Roberto, outra revelação das divisões de base do clube. O goleiro Jean e o zagueiro Paulão, suspensos por 60 dias, continuam de fora. O Guarani faz campanha regular, ocupando a 11ª colocação com 35 pontos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.