Guarani sofre para vencer Bangu

O Guarani sofreu, teve muitas dificuldades, mas estreou com o pé direito no torneio Rio-São Paulo, ao vencer o Bangu, por 1 a 0, neste domingo à tarde, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas. O gol da vitória foi marcado pelo zagueiro Gustavo aos 36 minutos do segundo tempo. O primeiro tempo foi muito fraco tecnicamente. Os dois times passaram quase o tempo todo com toques laterais e sem poder de finalização. A rigor cada time chutou apenas uma vez com perigo o gol adversário. O Guarani, mesmo atuando em casa, não teve o apoio de sua torcida. Menos de dois mil torcedores compareceram. Em campo, o time voltou a apresentar antigos problemas. O principal deles foi a falta de um finalizador, uma vez que o clube perdeu o artilheiro Sinval para a Portuguesa. No segundo tempo, nada mudou. O Bangu, mesmo inferior tecnicamente, mostrou uma boa disposição tática e sonhava em segurar o empate. Mas o Guarani jamais desistiu de buscar a vitória. Ela começou a ser desenhada aos 36 minutos, quando o zagueiro Gustavo abriu o placar, aproveitando o cruzamento de Caio pelo lado direito. A defesa carioca se confundiu, parando na tentativa de que fosse marcado o impedimento. Além de Gustavo, outros dois bugrinos - Martinez e Edu Dracena - estavam em condições legais de jogo. O Bangu, sem condições físicas, não teve como reagir.

Agencia Estado,

20 de janeiro de 2002 | 18h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.