Guarani teme fracasso no Rio-São Paulo

Os planos da comissão técnica do Guarani em chegar às semifinais do Torneio Rio-São Paulo estão na berlinda e para se manter com esperança, o time precisa vencer o jogo contra o Fluminense, quarta-feira à noite, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas. Na reapresentação da equipe, o técnico Zé Mário demonstrava muito abatimento pela falta de sorte do time, que levou o gol de empate com o Vasco da Gama aos 49 minutos do segundo tempo. "Não havia motivo para tanto acréscimo", lamentou. O Guarani soma 16 pontos na sétima posição e, agora, trabalha em cima de números para completar a competição. Faltam somente cinco rodadas. Mas Zé Mário ainda acredita: "Ninguém dava valor ao nosso time e hoje estamos bem colocados. Podemos enfrentar todos os adversários em iguais condições", completou o treinador. Para o jogo contra o Fluminense, Zé Mário terá um grande desfalque: o zagueiro e capitão Edu Dracena, que recebeu o quinto cartão amarelo. Ele tem sido um dos destaques do time, no comando da defesa. Como Aderaldo continua suspenso, a única opção é a escalação de Gláuber. Mas esta provável mudança o técnico só pretende confirmar após o coletivo previsto para a tarde desta terça-feira, no próprio gramado do Brinco de Ouro.

Agencia Estado,

18 Março 2002 | 17h50

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.