Guarani terá jogo de vida ou morte

Depois de conseguir se reabilitar no Campeonato Brasileiro da Série B, o Guarani pensa nos próximos jogos dentro do Grupo B. Se a vitória sobre o Marília, por 2 a 0, sexta-feira, no Brinco de Ouro, foi a redenção da goleada sofrida em casa para o Náutico, por 4 a 1, o técnico Luiz Carlos Ferreira identifica o próximo jogo, contra o mesmo Marília, mas no campo dele, como de "vida ou morte"."Outra vez vamos precisar vencer para ficar vivos. Não será fácil, mesmo porque eles têm um time muito bem organizado e competitivo", reconhece Ferreira, alertando que prefere pensar "jogo a jogo" depois das derrotas iniciais para Portuguesa e Náutico que complicaram a situação do time para chegar ao quadrangular.A vitória, porém, deixou o Guarani com três pontos, em terceiro lugar, atrás de Náutico e Portuguesa, com seis pontos cada. E ainda faltam mais três jogos, com o cálculo de que o time precisa, de pelo menos, mais seis pontos e de muita sorte para ficar com a segunda vaga. O elenco ganhou folga neste sábado, mas domingo cedo se apresenta e já viaja para Marília, onde jogará quarta-feira. O desfalque será o volante Rodrigo Sá, suspenso com três cartões amarelos. Há a expectativa pelo retorno do zagueiro Andrei, que não atuou na segunda fase por causa de uma lesão muscular. Mesmo assim, sexta-feira, definiu a prorrogação de seu contrato até dezembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.