Guarani terá Picerni e time reforçado

Apesar da tentativa da diretoria em reformular metade do elenco, o Guarani inicia sua participação no Campeonato Brasileiro como uma verdadeira incógnita. A maior surpresa foi a mudança repentina do comando técnico, com a demissão de Zé Mário para a contratação, no início da semana, de Jair Picerni. "Vou tentar montar o time do jeito que gosto, com unidade, simplicidade e sem estrelas", disse Picerni logo na sua chegada ao clube. Ele não esconde também a preferência pelo esquema 4-4-2, mas assegura que a marca do Guarani daqui para frente será o toque de bola e o futebol solidário. Mergulhado numa profunda crise financeira e pressionado pelas péssimas campanhas anteriores, o clube de Campinas luta para fugir de outro estigma: o de terminar as competições nas últimas posições. Rebaixado no Paulistão de 2001 e eliminado no Torneio Rio-São Paulo de 2002, o Guarani terá ainda que se superar psicologicamente contra a síndrome do rebaixamento. Este mal deixou profundas marcas em jogadores, dirigentes e torcedores acostumados a posições de destaque dentro do cenário nacional. Para evitar a queda para a Série B, a diretoria apostou tudo numa mudança radical. E investiu o que não tinha para montar um bom time. Algo em torno de R$ 1,5 milhão, traduzido em 16 reforços. Todos, é claro, apenas alugaram o passe ao clube. São eles: o goleiro Adinam (Sport-PE); os laterais Marco Aurélio (CSA-AL), Patrício (Figueirense-SC), Gilson (Friburguense-RJ) e Émerson Ávila (Brasiliense-DF); os zagueiros Gilmar Lima (Rio Branco-SP) e Sangaletti (Náutico-PE); os volantes Otacílio (Corinthians), Leandro Guerreiro (Inter-RS); Émerson (Santo André-SP); Bruno Quadros (São Caetano-SP); os meias Marquinhos (Ponte Preta-SP), Júnior (Figueirense) e Brenner (Internacional-SP); os atacantes João Paulo (União de Araras-SP) e Sérgio Alves (Bahia-BA). Time base: Cairo; Patrício, Gilmar Lima, Sangaletti e Émerson Ávila; Émerson, Otacílio, Martinez e Marquinhos; Brenner e Sérgio Alves. Técnico: Jair Picerni.

Agencia Estado,

09 Agosto 2002 | 15h01

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.