Guarani terá Viola contra o Santo André

Guarani e Santo André fazem nesta quarta-feira, às 20h30, no Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, um duelo caipira pela terceira fase da Copa do Brasil. Enquanto Viola, recuperado de contusão, é o destaque no ataque bugrino, o Santo André amarga a saída de seis jogadores, portanto, mais de meio time. Ex-jogador de Corinthians, Palmeiras, Santos, Vasco, entre outros, Viola estava preocupando o técnico Joel Santana. Ele passou os últimos 15 dias em tratamento na coxa esquerda por causa de uma contusão. A preocupação se justifica, pois Viola foi o autor dos importantes gols do time na segunda fase da competição contra o América-MG. Ele marcou no empate em 1 a 1, em Belo Horizonte, e na vitória por 1 a 0, em Campinas. "Ele chegou a um bom momento fisicamente e traduziu isso em gols. Precisamos do Viola, que com toda sua experiência pode levar o time a dar passos mais largos na copa do Brasil", avalia o técnico Joel Santana. Quem também preocupou foi o companheiro de Viola no ataque. Roncatto sentiu dores na coxa direita e esteve ameaçado de ficar de fora da partida. Uma ressonância magnética indicou que a contusão não era grave e o jogador pode treinar normalmente nesta terça-feira para confirmar sua presença em campo. O time manterá o esquema 3-5-2. O zagueiro Juninho e o volante Loscri, suspensos, serão substituídos por Gláuber e Reinaldo. Para chegar à terceira fase, o Guarani eliminou o time da Cacoalense-RO, na primeira etapa - dois empates em 1 a 1 e 0 a 0 -, e o América-MG, na segunda fase - 1 a 1 e 1 a 0. O bom desempenho do time do Santo André, na competição e também no Campeonato Paulista, chamou a atenção de vários clubes. Os jogadores Cléber Gaúcho, Fumagalli, Cláudio, Edmílson, Alexandre e Vander já deixaram o clube. O atacante Jean Carlos negocia sua saída e não joga em Campinas. Já o volante Ramalho está à disposição do treinador, mas poderá acertar com o próprio Guarani para disputar o Brasileiro da Série A. Mesmo desmantelado, o time do Santo André vem a Campinas para vencer. Pelo menos é o que pretende o técnico Luiz Carlos Ferreira. "Sabemos das dificuldades que é enfrentar o time do Guarani, mas vamos acertar o nosso time para buscar um resultado positivo, uma vitória é possível e não está descartada. Mesmo com as mudanças, acredito no elenco". O Santo André chegou à terceira fase depois de passar pelo Novo Horizonte-GO por 5 a 0, eliminando o jogo de volta. Na segunda fase, derrotou o Atlético-MG por 3 a 0 e perdeu a segunda partida por 2 a 0, ficando com a vaga. O time se concentrou em Indaiatuba, de onde vai sair apenas momentos antes da partida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.