Guarani usa o Brasileiro como laboratório

Com remotas chances de garantir uma vaga na Copa Sul-Americana, o Guarani irá transformar as duas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro em um grande laboratório. Visando o primeiro semestre de 2004, no qual o clube disputará o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil, o técnico Barbieri deverá aproveitar alguns jogadores das categorias de base. "O Guarani é um grande celeiro de craques e devemos aproveitar os bons frutos para montar uma equipe competitiva no próximo ano", avisa o treinador.O zagueiro Leonardo, o lateral Éderson Ramalho, os meias Netinho e Éverton, junto com os atacantes Daniel Vítor, Evandro Roncatto e Ricardo Lobo, são os nomes mais cotados para vestirem a camisa da equipe principal. Jogando pelo time "B", todos tiveram b om desempenho na disputa da Copa Estado de São Paulo.Atualmente, o Guarani ocupa a 13ª posição e soma 58 pontos. Para garantir presença na competição internacional, precisará torcer por tropeços de Figueirense e Atlético Paranaense.O próximo desafio do campineiros será diante do Paysandu, no próximo domingo, às 16 horas, no Brinco de Ouro. Barbieri não poderá contar com o zagueiro Bruno Quadros e o volante Leandro Guerreiro porque ambos receberam o terceiro cartão amarelo e cumprem suspensão automática. Nenê deverá ser o substituto de Bruno Quadros, enquanto Esquerdinha e Rafael lutam por uma vaga no meio-de-campo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.