Guarani vence, mas ainda é lanterna

O lanterna Guarani esboçou uma reação no Campeonato Brasileiro ao vencer o Cruzeiro por 2 a 0, neste domingo à tarde, no Estádio Brinco de Ouro. Na estréia do técnico Jair Picerni, o time campineiro demonstrou muita garra e mereceu a vitória sobre um Cruzeiro mesclado de reservas e com forte disposição defensiva. Apesar do triunfo, o Guarani ainda é o último colocado, agora com 34 pontos. O Cruzeiro continua com 47 pontos, em 13º lugar. O jogo começou com duas situações já esperadas. O Guarani, no desespero e precisando da vitória, tentando ir ao ataque diante de um Cruzeiro desmotivado, com vários reservas em campo, preocupado em se defender e até fazendo cera em alguns momentos. A disputa ficou muito centralizada no meio campo, com os dois goleiros sendo meros espectadores.O único lance diferente aconteceu aos 20 minutos, quando Valdeir lançou Viola em velocidade, ele desviou do goleiro e marcou o gol. Mas a arbitragem anotou impedimento, de forma correta. No últimos minutos aconteceu um lance curioso. O meia Valdeir tinha sentido uma fisgada na coxa esquerda e seria substituído por Simão, mas na hora da troca o jogador não quis deixar o gramado. Diante da indefinição apareceu o experiente Viola para, de braços abertos, pedir para o jogo seguir e mandar Simão de volta para o banco de reservas.Mas a troca acabou sendo confirmada no intervalo. O Cruzeiro também mudou com a entrada de Wagner no lugar de Leandro, para ganhar mais força ofensiva. A primeira chance real cruzeirense saiu com Wagner cruzando para o desvio de Guilherme e a grande defesa do goleiro Jean. Aos 17 minutos, o estreante técnico Jair Picerni arriscou ao tirar o volante Roberto para a entrada do atacante Evandro Roncatto. Mas, quem teve outra chance foi o Cruzeiro com Jussiê aos 19 minutos acertando a trave. No rebote, Guilherme só não marcou porque Jean fez outra grande defesa. Nesta altura o time mineiro, mais avançado, era mais perigoso.O Guarani, porém, mantinha a sua determinação de buscar a vitória e acabou premiado com dois gols de cabeça. Aos 31 minutos, após cobrança de escanteio o zagueiro Juninho desviou de cabeça e Evandro Roncatto, também de cabeça, abriu o placar. Três minutos depois, Patrick fez belo cruzamento pelo lado esquerdo e Viola testou firme para ampliar: 2 a 0. O Cruzeiro em seguida, mudou com as entradas de Fernando Diniz e Tápia nas vagas de Alessandro e Martinez, mas era muito tarde para tentar uma reação.Na próxima rodada, o Guarani vai receber em casa o seu maior rival, a Ponte Preta, dia 24. O Cruzeiro tentará a reabilitação diante do Atlético-MG, sábado, dia 23, no Mineirão. Antes disso vai enfrentar o Internacional-RS, quarta-feira, pela Copa Sul-Americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.