Guarani vence Santista e quebra tabu

O Guarani quebrou um longo tabu ao vencer a Portuguesa Santista, por 1 a 0, neste domingo à tarde, no estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. Além de melhorar sua situação no torneio estadual, agora com 16 pontos e em nono lugar, o time campineiro venceu seu segundo jogo seguido após um ano e sete meses de jejum. O time santista continua com 13 pontos, em 12º lugar. Desde julho de 2003, o Guarani não vencia dois jogos consecutivos. Foram 99 jogos até então. Mais do que um tabu era um desafio para os campineiros, que no meio da semana sofreram para vencer o Crac, de Catalão-GO, por 2 a 1, pela Copa do Brasil.Mas o jogo para a Santista começou na noite anterior, quando uma infecção intestinal atingiu oito jogadores do elenco, entre eles, seis titulares. Os nomes não foram revelados, mas o clube deixou no ar a suspeita de que o fato teria sido intencional. A delegação estava hospedada num hotel em Campinas.Talvez, por isso, o time tenha adotado um sistema fortemente defensivo, marcando individualmente os meias Héverton e Tucho o que dificultou as penetrações do Guarani. A alternativa do visitante era o contra-ataque, quase sempre puxado pelo lateral-direito Nelsinho. Dentro deste panorama, cada time teve duas chances de gols defendidas pelos goleiros Ronaldo, da Santista, e Jean, do Guarani.No intervalo, dois jogadores sentiram o desgaste físico agravado pela infecção: o zagueiro Edinho Baiano, substituído por Fabão, e o atacante Rodriguinho, trocado por Zé Eduardo. O Guarani tentou ganhar força ofensiva com a entrada de Nilson Sergipano no lugar de Cidimar. O desenho do jogo mudou na etapa final. O time da casa diminuiu os espaços, imprimindo a pressão total e a Santista demonstrou, enfim, cansaço, sem forças para impedir o gol.Aos 17 minutos, Roncatto acertou a trave de Ronaldo. A sorte também ajudou aos 22, num chute de Catatau que tocou no pé da trave. Mas aos 24, num lance rápido, Héverton puxou o contra-ataque, lançou para Marcos Paulo e recebeu na grande área para finalizar forte: 1 a 0. A partir daí, o time campineiro se fechou e passou a usar os contra-ataques para tentar ampliar. E poderia até ter marcado mais gols, caso seus atacantes não finalizassem tão mal.Na 12ª rodada, o Guarani volta a atuar em casa, contra o Atlético Sorocaba, no domingo. No sábado, a Santista voltará a Campinas, então para enfrentar a Ponte Preta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.