Twitter/Guarani
Twitter/Guarani

Guarani vira sobre o CSA e acaba com longo tabu fora de casa na Série B

Último triunfo fora de casa ocorreu em julho de 2017. Na ocasião, bateu o ABC, por 1 a 0

Estadão Conteúdo

05 Junho 2018 | 23h02

O Guarani enfim quebrou o tabu de 11 meses sem vencer longe de Campinas. Na noite desta terça-feira, derrotou o CSA de virada pelo placar de 2 a 1, em partida realizada no estádio Rei Pelé, pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. O último triunfo fora de casa ocorreu em julho de 2017. Na ocasião, bateu o ABC, por 1 a 0.

+ Confira a classificação da Série B do Brasileiro

O resultado frente ao CSA aproximou o Guarani do G4. Agora, soma 13 pontos, abrindo seis da zona de rebaixamento. Já o time alagoano perdeu mais uma oportunidade de encostar no líder Fortaleza. Apesar do tropeço terminou a rodada na segunda posição, com 18 pontos.

O time paulista foi até Maceió pronto para surpreender o CSA e deu o cartão de boas-vindas aos 13 minutos. Xandão foi recuar para o goleiro Cajuru, mas jogou no contrapé. Bruno Mendes partiu em velocidade e tinha o gol aberto para marcar. Na hora da finalização, viu o zagueiro se recuperar no lance e dar um carrinho providencial para salvar o clube alagoano.

Logo após esta jogada, o goleiro Cajuru reclamou de dores no joelho e acabou substituído por Mota. A partir daí, o CSA cresceu e abriu o placar aos 26 minutos. Em cobrança de falta, Rafinha encheu o pé e contou com um desvio de Edson Silva para enganar o goleiro Bruno Brígido.

O visitante esboçou uma pressão nos minutos finais, mas não conseguiu buscar o empate ainda no primeiro tempo. Na melhor oportunidade, Rafael Longuine cobrou falta, Mota largou nos pés de Éverton Alemão, que não conseguiu fazer o domínio e acabou perdendo grande chance de marcar.

No segundo tempo, o Guarani voltou melhor e virou o placar em apenas 14 minutos. O primeiro saiu com Guilherme. O jogador, que disputou o último Campeonato Paulista com a camisa do Ituano, recebeu pelo lado direito de campo e chutou forte para marcar aos 12 minutos.

A virada foi na sequência. Rafael Longuine recebeu na direita e cruzou. A bola ganhou força e acabou encobrindo o goleiro Mota, que estava adiantado. Após o gol, o Guarani começou a administrar o resultado e acabou suportando a pressão do CSA para quebrar o tabu.

Na próxima rodada, o Guarani recebe o Vila Nova no sábado, às 16h30, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas. No mesmo dia e horário, o CSA faz o clássico contra o CRB no Rei Pelé, em Maceió, na condição de mandante.

FICHA TÉCNICA:

CSA 1 X 2 GUARANI

CSA - Alexandre Cajuru (Mota); Celsinho, Leandro Souza, Xandão e Rafinha; Boquita (Pingo), Daniel Costa (Taiberson) e Edinho; Niltinho, Didira e Michel Douglas. Técnico: Marcelo Cabo.

GUARANI - Bruno Brígido; Kelvin, Éverton Alemão, Edson Silva e Pará; Baraka, Ricardinho, Denner (Willian Oliveira) e Rafael Longuine (Erik); Guilherme (Caíque) e Bruno Mendes. Técnico: Umberto Louzer.

GOLS - Rafinha, aos 26 minutos do primeiro tempo. Guilherme, aos 12, e Rafael Longuine, aos 14 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Andrey da Silva (PA).

CARTÕES AMARELOS - Edinho, Didira e Xandão (CSA); Baraka (Guarani).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.