Guaratinguetá e Ponte Preta duelam pela liderança do Paulistão

Equipe de Campinas tem pela frente invencibilidade do adversário; promessa de estádio lotado em Guará

Amanda Romanelli e Giuliander Carpes, O Estado de São Paulo

15 de fevereiro de 2008 | 21h10

Eles deixaram os times grandes comendo poeira e neste sábado, às 18h10, decidem a liderança do Campeonato Paulista. Com histórico e filosofias distintas, Guaratinguetá e Ponte Preta fazem o jogo mais importante da rodada no Estádio Dario Rodrigues Leite, em Guará, com promessa de casa cheia: ontem, os 11.200 ingressos disponíveis estavam praticamente esgotados.Veja também: Classificação Calendário / ResultadosFundado em 1998, o Guaratinguetá, líder com 21 pontos e com uma série de sete vitórias em oito jogos, participa da Série A do Paulista pela segunda vez. Ano passado, foi campeão do interior. E prega o planejamento de clube-empresa como o segredo para o sucesso de sua curta trajetória: manteve a base da equipe de 2007 e trouxe reforços.A Ponte, vice-líder com 19 pontos, vive situação oposta. Luta pela volta dos tempos em que era destaque, não surpresa. Com mais de cem anos de história - foi fundado em 1900 -, o time de Campinas tenta colocar a casa em ordem, renegociando dívidas e apostando em craques do passado, como o técnico Sérgio Guedes e o preparador de goleiros Carlos. O time atual foi montado no início o ano, mas não às pressas, diz Guedes. "Escolhemos as peças. Foi planejado." Dois dos atuais titulares do adversário - Michael e o volante Alê - defenderam a Ponte Preta na Série B do Brasileiro, ano passado, o que demonstra a boa relação entre as duas diretorias. GuaratinguetáFábio; Toninho, Carlinhos e Renato; Nelsinho, Alê, Jackson, Michael e Jéfferson; Dinei e Caiuby.Técnico: Guilherme Macuglia Ponte PretaAranha; Raulen, César, Jean e Vicente; Ricardo Conceição, Deda, Elias e Renato; Marcelo Soares e Danilo Neco.Técnico: Sérgio GuedesÁrbitro: Marcelo Aparecido R.de SouzaEstádio: Dario Rodrigues LeiteHorário: 18h10TV: SporTVNa partida que reúne a melhor defesa do Estadual - o Guaratinguetá, com quatro gols sofridos - e o ataque mais eficiente - a Ponte, com 19 gols marcados -, a promessa é de jogo aberto, movimentado. "Vai ser um jogo difícil, porque o Guaratinguetá está bem preparado, treinando há mais tempo", prevê o técnico Sérgio Guedes, lembrando que sua equipe estava toda reunida apenas em 2 de janeiro - o Guaratinguetá treina junto desde novembro.Guilherme Macuglia, treinador do time do Vale do Paraíba, aposta nas bolas paradas. E, embora conheça bem o adversário, mandou um ‘espião’ para Campinas. "Mas acho que vai ser um jogo equilibrado. Afinal, é o melhor ataque contra a melhor defesa." Outra aposta: o apoio da torcida. "Ficamos ainda mais confiantes em casa. A cidade inteira nos apóia." A torcida da Ponte teve direito a mil ingressos e promete: vai de caravana até Guará.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.