Guaratinguetá tenta manter a liderança do Paulistão

Equipe do Vale do Paraíba conta com a força da torcida para enfrentar o Marília nesta quinta-feira

Agência Estado,

28 de fevereiro de 2008 | 10h04

O Guaratinguetá, com 24 pontos, tenta se manter na liderança isolada do Campeonato Paulista. Nesta quinta-feira à noite, a partir das 19h30, vai abrir a 12.ª rodada, em casa, no Estádio Dario Rodrigues, diante do Marília, que tem 12 pontos, ocupa a 15.ª posição e tenta fugir da zona de rebaixamento.   Veja também: Classificação Calendário / Resultados  Duelo de lanternas do Paulistão reúne Rio Preto e Rio Claro   Mesmo apontado como um dos favoritos para chegar às semifinais, o Guaratinguetá joga contra um pequeno tabu. Nas últimas duas rodadas em que atuou diante de sua torcida, deixou o campo derrotado, para a Ponte Preta, por 3 a 0, e para o São Caetano, por 1 a 0. Além disso, na estréia do Paulistão, perdeu para o São Paulo, por 2 a 1, de virada. Guaratinguetá Fábio; Nelsinho, Carlinhos, Thiago Gomes e Jefferson; Ale, Jackson, Magal e Michael; Dinei e Nenê Técnico: Guilherme Macuglia Marília Mauro; Vinícius, Fernando e Rafael Fefo; Júlio César, Alan, João Marcos, Camilo e Romeu; Tiago Rodrigues e Wellington Silva Técnico: Jorge Raulli Árbitro: Claudinei Forati SilvaEstádio: Dario Rodrigues Leito, em GuaratinguetáHorário: 19h30TV: Pay-per-view Na última rodada, o Guaratinguetá venceu o Juventus, por 1 a 0, e voltou a superar a Ponte Preta, que tem 22 pontos, após perder para o Corinthians.   O técnico Guilherme Macuglia já avisou que não vai mudar o time, agora atuando no esquema 4-4-2. Nenê, que marcou o gol de falta na Rua Javari, continua no ataque ao lado de Dinei.   O Marília perdeu seus dois últimos jogos, para Noroeste e Mirassol. Precisa, portanto, da reabilitação. O técnico Jorge Rauli pretende fazer três mudanças, começando pelas laterais. Na direita, Júlio César retorna após cumprir suspensão automática. Na esquerda, Romeu será novamente improvisado, já que Cleiton Cearense não agradou nas rodadas passadas.   No ataque, Wellington Silva terá chance de formar o ataque com Tiago Rodrigues. Ele assume a vaga que era de Magno Ferreira. Amílton, recém-contratado junto ao Atlético-MG, servirá como opção no banco de reservas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.