Guardado revela insatisfação com reserva no México

O meio-campista Andrés Guardado admitiu nesta segunda-feira que está incomodado por não ser titular do México na partida de abertura da Copa do Mundo, contra a África do Sul. Atualmente no Deportivo La Coruña, ele é apontado como um dos principais jogadores do futebol mexicano, mas foi relegado ao banco de reservas pelo técnico Javier Aguirre.

AE-AP, Agência Estado

07 de junho de 2010 | 11h13

"Incômodo não é, mas todos querem jogar e quem diz que está contente com o banco mente", afirmou Guardado. "Eu sou ambicioso e quero mostrar meu bom nível, tudo o que aprendi nestes quatro anos e se não gosto do banco é algo normal para qualquer jogar com atitude vencedora", disse.

"Mas não tenho problemas com Javier, o respeito e se ele vê melhor os companheiros, tenho que apoiá-los dentro e fora de campo. Se for jogar cinco ou dez minutos, vou ajudar a notarem que Guardado está em campo", completou.

Guardado jogou como titular durante as Eliminatórias, mas nos últimos amistosos, na Europa, Aguirre optou por escalar Efraín Juárez. "Me sinto bem esperançoso e com vontade de iniciar a primeira partida, mas não sei se serei escalado porque não participei da última partida [vitória por 2 a 1 sobre a Itália]", indicou Guardado, um dos destaques do México na Copa do Mundo de 2006.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.