Guardiola defende jogadores após derrota inesperada do Barça

Pep Guardiola afirmou nesta segunda-feira que manterá a confiança em seus jogadores mesmo que eles tenham sua pior temporada, após a surpreendente derrota no fim de semana para o pequeno Hercules.

REUTERS

13 de setembro de 2010 | 17h03

Guardiola, que prepara a equipe para o jogo de terça-feira contra o Panathinaikos na abertura da Liga dos Campeões, assumiu a culpa pelos 2 x 0 sofridos dentro do Camp Nou no sábado.

"Para mim é impossível duvidar desses jogadores", disse o treinador de 39 anos em entrevista coletiva. "Podemos ter a nossa pior temporada, e ainda assim não vou duvidar deles. No outro dia (contra o Hercules) talvez eu tenha falhado em ajudá-los a desenvolver seu trabalho."

A decisão de Guardiola de poupar os campeões mundiais Xavi, Sergio Busquets, Pedro e Carles Puyol foi um tiro no próprio pé. Mesmo com os outros jogadores da seleção espanhola David Villa e Andrés Iniesta em campo, além do argentino Lionel Messi, o Barça não conseguiu impressionar.

Guardiola, que levou o clube a seis títulos em 2009, disse que a equipe ainda tem muita sede de vitórias.

"Conheço os jogadores e eles ficaram muito feridos com a derrota", disse o ex-jogador da Espanha e do Barça, que está em sua terceira temporada como treinador da equipe. "Sei que eles querem competir e continuar no nível que são capazes de estar."

(Por Iain Rogers)

Tudo o que sabemos sobre:
FUTESPANHOLGUARDIONA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.