Guardiola diz que 'Ronaldinho Gaúcho sairá bem do Barcelona'

Novo técnico diz que o meia não tem motivos para reclamar de sua passagem no clube, e nem o contrário

EFE

14 de julho de 2008 | 11h33

O novo técnico do Barcelona, Josep Guardiola, disse nesta segunda-feira, no início da pré-temporada do time, estar convencido de que o meia-atacante brasileiro Ronaldinho Gaúcho "sairá bem do clube, porque os torcedores terão boas lembranças dele, por tudo que deu à equipe".Veja também: Presidente do Barcelona admite proposta do City por Ronaldinho"O Barcelona não tem queixas de Ronaldinho, e espero que ele também não tenha do clube", disse Guardiola, que anunciou que o brasileiro não faz parte de seus planos para a próxima temporada assim que assumiu o comando da equipe, no mês passado. Ainda sobre este anúncio, Guardiola se desculpou hoje se deu a entender que poderia ter desvalorizado Ronaldinho Gaúcho - e também o camaronês Samuel Eto'o e o brasileiro naturalizado português Deco - ao afirmar publicamente que não contaria com eles. Guardiola também ressaltou que todos sabiam das intenções do clube em relação aos três jogadores. Quanto à liberação do atacante argentino Lionel Messi, convocado pela seleção de seu país para os Jogos Olímpicos de Pequim, Guardiola afirmou que conta com ele até que um comunicado da Fifa confirme se o jogador poderá ou não disputar o torneio na China. "O clube ainda não recebeu nenhuma notificação", disse.O treinador afirmou ainda não acreditar que seu trabalho será prejudicado pela situação de instabilidade vivida pelo clube há alguns meses, devido à realização de um referendo de moção de censura ao presidente Joan Laporta. "Se não formos bem, a culpa será nossa. Não poderemos repassá-la a outros", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.