Carl Recine/Reuters
Carl Recine/Reuters

Guardiola elogia Neymar e diz que Manchester City 'cederá contra-ataques' ao PSG

Técnico espanhol admite preocupação com o brasileiro antes de jogo pela Liga dos Campeões e conta sobre qual será a estratégia; VEJA O VÍDEO

Redação, Estadão Conteúdo

27 de abril de 2021 | 11h36

O Manchester City terá pela frente nesta quarta-feira o Paris Saint-Germain, no estádio Parque dos Príncipes, em Paris, pela rodada de ida das semifinais da Liga dos Campeões da Europa. Uma das grandes preocupações do time inglês é o craque brasileiro Neymar, muito elogiado pelo técnico espanhol Pep Guardiola na entrevista coletiva desta terça.

"Me lembro quando via os vídeos do Neymar por todo lado e sabia que ele era o rei do Santos. Os jogadores ficavam boquiabertos. Se Neymar tivesse ficado no Barcelona, já teria conquistado duas ou três Ligas dos Campeões. Messi, Suárez e ele eram o melhor trio do mundo. Foi para Paris, o que não parece ter sido uma decisão ruim. Sou um grande admirador dele", disse Guardiola.

O técnico do Manchester City descartou mudar o estilo de jogo de sua equipe no duelo contra o Paris Saint-Germain. Guardiola disse que vai "impor" o jogo e admitiu que seu time vai "ceder contra-ataques" ao adversário. "Vamos ceder contra-ataques e chances. Eles têm a qualidade e são extraordinários, mas a única maneira de minimizar essas coisas é impor nosso jogo. Quanto mais você for você mesmo, mais chance tem de passar de fase. Se você pensar no oponente, é mais difícil", comentou o espanhol.

Guardiola ainda citou uma lição que aprendeu com Johan Cruyff, que foi o seu mentor no Barcelona, sobre partidas decisivas. "Aprendi com ele que é preciso aproveitar o jogo, aproveitar a responsabilidade e aproveitar a ocasião. Temos o privilégio de ser uma das últimas quatro equipes vivas na 'Champions'. Estar aqui não é motivo para ficar preocupado ou triste. Essa é a mentalidade que as maiores equipes e os maiores atletas têm", afirmou.

 

O treinador foi abordado pelos jornalistas sobre uma comparação entre as habilidades de Kyllian Mbappé, destaque do Paris Saint-Germain, e Phil Foden, joia do Manchester City. "Eles desempenham posições diferentes. É difícil comparar. Ambos são jovens e incrivelmente talentosos. Não há dúvida disso. Com certeza o PSG está muito feliz por ter o Mbappé e eu estou extremamente feliz por ter Phil, que é um torcedor do City e que veio da equipe de base", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.