Jason Cairnduff/Reuters
Jason Cairnduff/Reuters

Guardiola escala 'melhor' City em busca do 1º lugar no grupo da Liga dos Campeões

Treinador explica que tem apenas 15 jogadores disponíveis do elenco principal e que não poderá poupar ninguém

Estadão Conteúdo

11 Dezembro 2018 | 12h14

O técnico espanhol Pep Guardiola gostaria de escalar um time reserva do Manchester City nesta quarta-feira diante do Hoffenheim, da Alemanha, pela sexta e última rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões da Europa, mas o excesso de desfalques vai fazer o treinador colocar em campo o que tem de "melhor" à sua disposição no Etihad Stadium, em Manchester.

David Silva, Kevin De Bruyne, Danilo, Sergio Aguero, Benjamin Mendy e Claudio Bravo estão fora do jogo, que será o 14.º em 44 dias da equipe. "Eu tenho apenas 15 jogadores disponíveis, então não posso poupar ninguém", disse o treinador espanhol.

O Manchester City tem como objetivo pelo menos um empate, em seu campo, frente ao Hoffenheim para garantir o primeiro lugar do Grupo F. "Queremos terminar a fase de grupos em alta", disse o atacante alemão Leroy Sane.

O resultado positivo diante do Hoffenheim também será importante para aumentar a confiança do time, que foi derrotado pelo Chelsea, no sábado passado, em Londres, e perdeu a liderança do Campeonato Inglês para o Liverpool.

Guardiola fez vários elogios ao adversário alemão desta quarta-feira. "Eles foram incríveis contra o (Shakhtar) Donetsk, acabaram perdendo, mas foi um jogo fascinante para ver como um espectador", afirmou o técnico do time inglês. "Minha admiração pelo Hoffenheim aumentou. Eu sabia sobre Julian Nagelsmann (técnico) e sua equipe, mas agora percebo o quão difícil será amanhã".

Apesar dos elogios de Guardiola, o Hoffenheim é o último colocado do Grupo F, com três pontos. O Shakhtar Donetsk soma cinco, o Lyon, sete, e o Manchester City acumula 10 pontos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.