Guardiola evita polêmica, e prega cautela no Barcelona

Josep Guardiola evitou polêmica nesta quarta-feira, após a vitória do Barcelona sobre o Real Madrid no Santiago Bernabéu, ao não responder às provocações do português José Mourinho. O técnico preferiu elogiar a atuação do seu time e pregou cautela para o jogo da volta, da semifinal da Liga dos Campeões, na próxima terça.

AE, Agência Estado

27 de abril de 2011 | 20h04

"Estou convencido de que um time com nove títulos da Liga nunca desiste de uma disputa. Temos agora que recuperar nossas forças e nos preparar bem para o próximo jogo, com o objetivo de chegar a Wembley", disse Guardiola, em referência ao estádio que receberá a final desta edição da Liga.

Para o treinador, o Barcelona aprendeu com os erros cometidos na final da Copa do Rei, na quarta passada. "Jogamos uma grande partida. Evitamos os contra-ataques e o jogo aéreo deles, que é muito perigoso", avaliou Guardiola, que exaltou o argentino Lionel Messi, autor dos dois gols da partida.

"Temos sorte em poder contar com Messi. Aos 23 anos, ele se tornou o terceiro maior goleador da história do Barcelona, um clube centenário. Isto é incrível", declarou o treinador.

Questionado sobre as declarações polêmicas de José Mourinho, o técnico do Barcelona se recusou a comentar as provocações do rival. O português ironizou a arbitragem da partida e disse que o resultado desta quarta "manchou" o eventual título do Barcelona. Mourinho ainda afirmou que Guardiola deveria ter vergonha do troféu conquistado na edição de 2009, por conta da arbitragem polêmica na semifinal contra o Chelsea.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.