Reprodução
Reprodução

'Guardiola desejava o Brasil em 2014, mas não quiseram', diz D. Alves

Lateral revela que treinador tinha o time da Copa na cabeça

O Estado de S. Paulo

07 de julho de 2015 | 15h42

Lateral da seleção brasileira e do Barcelona, Daniel Alves afirmou que seu ex-treinador Pep Guardiola queria dirigir o time verde-amarelo durante a Copa do Mundo de 2014, disputada em casa. A revelação foi dada em entrevista à ESPN Brasil, durante a gravação do programa Bola da Vez, que vai ao ar nesta terça-feira. 

"Antes da Copa, o Pep queria treinar a seleção brasileira e não quiseram. Ele falou que queria fazer a gente campeão do mundo e tinha toda a estratégia e não quiseram. Falaram que não sabiam se o Brasil iria aceitar. Se não aceitamos o melhor do mundo, que pode nos fazer melhores, você não se preocupa com a seleção brasileira", contou o jogador na véspera do aniversário de um ano da goleada por 7 a 1 para a Alemanha na semifinal do Mundial, no Mineirão.

Segundo Daniel Alves, o atual técnico do Bayern de Munique só gostaria de receber salário se o desempenho do time estivesse de acordo com a expectativa da população brasileira. 

"O Pep é o melhor treinador do mundo. O cara mais gestor esportivo que eu vi. Revolucionou o futebol, um time, uma equipe. Tivemos a chance de ter o cara sem ter que gastar, se o problema é dinheiro. A intenção dele era só receber se tivesse o resultado esperado pelo povo brasileiro. Você deixa passar uma oportunidade dessa? Você não pensa na seleção brasileira."

A declaração do lateral também coincide com a fala do técnico Dunga, que nesta segunda-feira desdenhou de uma possível ajuda de treinadores europeus para uma reforma na seleção canarinho. Durante a primeira reunião do Conselho de Desenvolvimento Estratégico do Futebol Brasileiro, na sede da CBF no Rio de Janeiro, o capitão do tetra disse que “não podemos nos levar por modismos. Ter referências é sempre bom, mas queremos resgatar o futebol brasileiro ou copiar o europeu? O mais importante é buscar soluções aqui dentro."

Durante a última semana, a ESPN Brasil anunciou que a edição desta terça-feira do Bola da Vez seria com o ex-são-paulino Lucas Moura, que hoje atua no Paris Saint-Germain. Porém, em nota no site, o canal informou que, "avaliando o conteúdo jornalístico da entrevista e o momento da mesma, a direção de jornalismo da ESPN decidiu antecipar a exibição do programa com Daniel Alves e adiar o de Lucas Moura."   

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.