Janier Cebollada/EFE
Janier Cebollada/EFE

Guardiola sai em defesa de Daniel Alves no Barcelona

'Cada um tem seu temperamento e Alves é mais visceral, mas sempre dentro da esportividade', garantiu

AE, Agência Estado

25 de outubro de 2010 | 12h08

Criticado por supostamente simular uma agressão e causar a expulsão de Ponzio na partida contra o Zaragoza, o lateral-direito Daniel Alves ganhou nesta segunda-feira o apoio no Barcelona do treinador Josep Guardiola.

A equipe catalã vencia o Zaragoza no sábado por 1 a 0 quando Ponzio encostou o braço no rosto do lateral brasileiro, que reclamou muito da agressão e causou a expulsão do adversário no início do segundo tempo - 20 minutos depois, o Barcelona marcou o segundo gol. Mas para Guardiola, Daniel Alves não fez nada demais.

"Cada um tem seu temperamento e Alves é mais visceral, mas sempre dentro da esportividade", garantiu o treinador, acrescentando que ele mesmo cobraria se achasse que o jogador fez um "teatro". "Se há coisas que não estão bem, somos o primeiro a dizer".

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBarcelonaDaniel AlvesGuardiola

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.