Marcos Bezerra/Futura Press
Marcos Bezerra/Futura Press

Guerra revela conselho para Borja: 'Veja vídeos seus, não do Ronaldo'

Meia do Palmeiras diz orientar atacante colombiano a tentar recuperar confiança para começar a marcar gols com frequência

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

27 de junho de 2017 | 17h47

O meia venezuelano Alejandro Guerra, do Palmeiras, contou nesta terça-feira como tem tentado ajudar o atacante Borja a se ambientar o Brasil. Em entrevista coletiva na Academia de Futebol, Guerra disse que aconselhou o colombiano, com quem já atuou no ano passado, no Atlético Nacional, a parar de ver vídeos de outros atacantes brasileiras e procurar ver os gols que marcou no ano passado, para se motivar e render o esperado no clube.

Ao contrário de Borja, Guerra já se firmou como titular absoluto do Palmeiras, fez dois gols no último domingo e torce para que o colega também comece a desfrutar do mesmo status. "Não é fácil se adaptar ao futebol brasileiro, tem muita dinâmica, contato entre jogadores. Acho que pude me adaptar mais rápido porque tenho mais experiência. Miguel (Borja) necessita de confiança somente, ficar mais tranquilo", afirmou o venezuelano.

Nas conversas na concentração, o meia deu um conselho ao atacante. "Ele não tem que ficar vendo vídeo de outros jogadores, mas sim dos gols que fez no Nacional. Ele está tranquilo, sabe que pode dar mais. Daqui a pouco ele vai começar a fazer o que sabe de melhor, fazer gols", comentou. Borja veio ao Palmeiras por R$ 33 milhões ao se destacar na Copa Libertadores do ano passado, com cinco gols marcados nos quatro últimos jogos.

"Ele me falava nos outros dias que via vídeos do Ronado, do Ronaldinho. Eu disse que não precisava disso. São bons jogadores, mas ele tem que ver vídeos do que fez no ano passado, quando foi excelente. Quer motivação melhor do que ver a si mesmo?", comentou Guerra, que chegou ao clube no começo deste ano, assim como o ex-colega de Nacional, Miguel Borja.

Aumentar o rendimento do colombiano é uma das preocupações do Palmeiras desde o início do ano. O ex-treinador da equipe, Eduardo Baptista, se dedicou a ajudar o atacante, assim como Cuca tem feito. A principal orientação dos técnicos é principalmente com o posicionamento em campo e a adaptação à velocidade do jogo no Brasil.

Nesta quarta-feira o Palmeiras recebe o Cruzeiro, no Allianz Parque, pela Copa do Brasil. O jogo será válido pelo confronto de ida das quartas de final da competição. O clube já vendeu 27 mil ingressos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.