Rodrigo Abd/AP
Rodrigo Abd/AP

Guerrero chega à Suíça para acompanhar julgamento na Fifa por suspeita de doping

Atacante responde à investigação por ter testado positivo em exame realizado depois do empate entre Argentina e Peru

Estadão Conteúdo

29 de novembro de 2017 | 15h26

O atacante peruano Paolo Guerrero desembarcou nesta quarta-feira no aeroporto de Zurique, na Suíça, onde deverá acompanhar o seu julgamento por acusação de doping na sede da Fifa, marcado para acontecer nesta quinta.

+ Título do Brasileiro de 1987 volta à pauta do STF em dezembro

Na chegada, o jogador - afastado preventivamente pela entidade que rege o futebol por 30 dias - estava ao lado de dois advogados que farão a sua defesa e do bioquímico Luiz Carlos Cameron.

Guerrero responde à investigação por ter testado positivo para uso de benzoilecgonina, um metabólito da cocaína, em exame realizado depois do empate em 0 a 0 entre Argentina e Peru, em Buenos Aires, pela penúltima rodada das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa da Rússia de 2018, em jogo ocorrido no dia 5 de outubro.

O atleta tem reafirmado a sua inocência e demonstrado confiança na absolvição. A substancia é proveniente de folha de coca, bastante consumida por populações de países da América do Sul em forma de chá.

Ele está afastado dos gramados desde o início de novembro e não pôde atuar nas duas partidas contra a Nova Zelândia (empate por 0 a 0, em Wellington, e vitória por 2 a 0, em Lima) pela repescagem do Mundial, que garantiu a classificação do Peru após 36 anos de ausência em uma Copa do Mundo.

O peruano também desfalcou o Flamengo nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana. Guerrero, que não esteve em campo na vitória por 2 a 1, de virada, sobre o Junior Barranquilla, no Maracanã, na semana passada, não poderá defender o clube rubro-negro na segunda e decisiva partida entre os times pela semifinal da competição, que será disputada nesta quinta, na Colômbia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.