Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Guerrero é trunfo do Corinthians contra o Danubio no Uruguai

Peruano estreia na fase de grupos da Libertadores

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

17 Março 2015 | 07h00

O Corinthians aposta na força do atacante Guerrero para conseguir nesta terça-feira, diante do Danubio, a terceira vitória na Libertadores e, assim, deixar a classificação para as oitavas de final bem encaminhada. O Alvinegro lidera a chave 2, chamada de “Grupo da Morte”. com 100% de aproveitamento.

O peruano não joga no torneio continental desde 4 de fevereiro, e nesse período cumpriu três jogos de suspensão por ter dado uma cotovelada em um adversário no primeiro jogo contra o Once Caldas pela pré-Libertadores.

O atacante revelou que está ansioso para voltar a jogar pela Libertadores. “Foi uma eternidade esperar para voltar à Libertadores. Fiquei chateado por não ter uma sequência, foi ruim para mim. Mas agora estou de volta e espero fazer os gols que não pude fazer nos primeiros jogos.”


Guerrero também voltou a afirmar que achou exagerada a punição imposta a ele pelo Tribunal Disciplinar da Conmebol. O órgão entendeu que o peruano agrediu o adversário intencionalmente. “Disse algumas vezes que foi pesado, que me deixou muito triste. Não sei o motivo pelo qual fizeram isso comigo, mas agora quero pensar em jogar bola.”

O peruano é a principal referência ofensiva da equipe, mas ainda está devendo uma grande atuação nesta temporada apesar de ser o artilheiro com quatro gols ao lado do volante Elias.

“Será minha estreia na Libertadores. Foram três jogos sem jogar, queria ter jogado muito com o São Paulo, agora é um começo para mim. Quero fazer meu melhor.”

Outra novidade do Corinthians é o retorno de Renato Augusto. O meia não joga desde a partida contra o San Lorenzo, no dia 4, quando levou uma pancada no tornozelo esquerdo e precisou ser substituído no intervalo. Ele admitiu que está apenas com 70% da sua condição física, mas como é peça fundamental para o meio-campo será titular. Na segunda-feira, ele participou normalmente do treino no Luis Franzini, palco da partida desta terça-feira.

O Corinthians empatou por 0 a 0 com o Red Bull sábado pelo Campeonato Paulista, e Tite admitiu que o confronto de hoje mexeu com a cabeça dos jogadores durante a partida – todos os titulares estiveram em campo com exceção de Renato Augusto. A expectativa é de que o time volte a apresentar nesta terça-feira um bom futebol e consiga se impor diante de um adversário inferior tecnicamente.

A diretoria do Danubio transferiu o jogo do estádio Centenário para o Luis Franzini, do Defensor. O local é acanhado, com o campo pequeno e as arquibancadas próximas às laterais do gramado. A capacidade é para 18 mil torcedores. O Danubio não pode atuar na Libertadores em seu estádio, o Jardins do Hipódromo, por falta de iluminação no local.

FICHA TÉCNICA

DANUBIO 

Franco Torgnacioli; Agustín Peña, Fabricio Formiliano, Joaquín Pereyra e Federico Ricca; Hamilton Pereira, Renzo Pozzi, Ignacio González e Marcelo Tabárez; Gonzalo Barreto e Matías Castro. Técnico: Leonardo Ramos

CORINTHIANS 

Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Uendel; Ralf, Elias, Jadson, Renato Augusto e Emerson; Guerrero. Técnico: Tite.

Juiz: Julio Bascuñan (Chile)

Local: Estádio Luis Franzini, Montevidéu

Horário: 20h (horário de Brasília)

Na TV: FOX Sports

Mais conteúdo sobre:
Futebol Corinthians Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.