EFE/FRANCIS R. MALASIG
EFE/FRANCIS R. MALASIG

Guerrero lamenta eliminação peruana, mas elogia o time: 'Jogamos bem o futebol'

Atacante do Flamengo foi titular em derrota para França, por 1 a 0

Estadão Conteúdo

21 Junho 2018 | 19h14

O atacante Paolo Guerrero revelou o sentimento de tristeza no vestiário do Peru após a derrota por 1 a 0 para a França, nesta quinta-feira, que acabou com as chances de a equipe alcançar as oitavas de final da Copa do Mundo. Porém, o jogador do Flamengo viu um lado positivo da participação peruana no Mundial: "Mostramos que jogamos bem o futebol".

+ Gareca admite decepção, mas diz que seleção peruana deixou 'imagem positiva'

+ Deschamps celebra vaga antecipada, mas admite: 'A França ainda não se soltou'

Além do revés diante dos franceses, os sul-americanos haviam perdido na estreia para a Dinamarca. Agora, só resta tentar a vitória diante da Austrália, nesta terça-feira, às 11 horas (de Brasília), em Sochi, para voltar para casa com um prêmio de consolação.

"A equipe lutou até o final, nada a reprovar. Estamos tristes, esperávamos mais, mas o futebol é assim. Temos que continuar trabalhando", disse Guerrero depois da partida desta quinta-feira.

Apesar das duas derrotas, a avaliação do atacante é a de que o time teve bom desempenho. "Nós mostramos que jogamos bem o futebol, que fazemos jogadas elaboradas, mas infelizmente não pudemos avançar. Nós temos que melhorar e terminar bem o Mundial", disse Guerrero, que agradeceu o apoio da torcida na Rússia. "Só posso ter palavras de gratidão ao povo peruano, que fez um esforço para estar aqui conosco".

 

O maior artilheiro da história do Peru participou da Copa com uma liminar concedida pela Justiça Comum da Suíça. Ele estava condenado pelo CAS (Corte Arbitral do Esporte, na sigla em inglês) a cumprir 14 meses de suspensão pelo doping causado por um metabólito de cocaína.

Na estreia da seleção, ficou no banco de reservas por opção do técnico argentino Ricardo Gareca. Entrou no segundo tempo e deu trabalho para a Dinamarca. Já contra a França foi titular. Mas em nenhum dos jogos foi capaz de levar os peruanos à vitória.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.