Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Guga está pronto para a nova fase

Com expectativa quase que de um novato, apesar de seus 28 anos, o tenista Gustavo Kuerten embarca esta semana para voltar ao circuito mundial, o que não faz desde setembro do ano passado. Haverá muita coisa nova para Guga. A principal é que depois de cerca de 15 anos ao lado de Larri Passos embarcará sem seu fiel treinador para jogar no saibro de Valência, na Espanha. Se não bastasse a expectativa pelos resultados, como vêm lembrando os especialistas, o jogador terá mais trabalho, terá de fazer tudo sozinho - marcar quadras de treino, conseguir alguém para bater bola nos treinos, cuidar da burocracia. Não que outros jogadores não tenham feito isso antes. O suíço Roger Federer fez assim na temporada passada depois de tornar o número 1 do mundo. Será a primeira competição de Guga depois de passar pela segunda cirurgia no quadril, em Pittsburgh, nos Estados Unidos. Seu ranking é 89º do mundo (para se ter uma idéia, em 1996, depois de um ano como profissional, terminou a temporada em 88º lugar). Mas Guga tem o beneficio do ranking protegido em 30º lugar para entrar na competição de Valência. "Ele vai se dar bem", disse em entrevista recente Thomas Koch, um craque nas décadas de 60 e 70 que não teve treinador. "A diferença entre a situação de Guga e Federer é que o suíço deixou o técnico no auge, quando chegou a número 1 do mundo. Não é a situação de Guga", opinou Dácio Campos, outro ex-tenista e atualmente comentarista de tevê. O atual número 1 do Brasil, Ricardo Mello, de 24 anos, 53º do ranking, no sábado perdeu na segunda rodada do Masters Series de Miami, em quadra dura, para o croata Mario Ancic, 20º, por 1/6 e 4/6. "Ele (Ancic) veio motivado pela vitória sobre os Estados Unidos pela Copa Davis em Los Angeles. Esbocei uma reação no segundo set, mas saquei mal", afirmou Mello, que amanhã volta aos treinamentos. Em Valência Guga deve se encontrar com Julio Silva, 182º, que viajou com ajuda de empresários de Jundiaí. Julio tentaria disputar o qualifying do torneio. E deve torcer por Guga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.