Site/SantosFC
Site/SantosFC

Guilherme Nunes estreia em clássico e amplia aposta de Jair na base do Santos

Meia, de 19 anos, foi um dos destaques da campanha do time na Copa São Paulo de Futebol Júnior

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

19 de fevereiro de 2018 | 11h06

A falta de recursos para buscar reforços e a mística santista de formar jogadores de qualidade nas divisões de base têm levado o técnico Jair Ventura a reforçar a aposta no uso de promessas no Campeonato Paulista. O último deles foi o meia Guilherme Nunes, que participou do clássico de domingo com o São Paulo no Morumbi.

+ Confira o desempenho do Santos no Campeonato Paulista

O jovem, de 19 anos, foi um dos destaques da campanha do time na Copa São Paulo de Futebol Júnior, competição em que a equipe caiu nas quartas de final. E após ser relacionado para os duelos com Ferroviária e Santo André, substituiu o colombiano Jonathan Copete aos 34 minutos do segundo tempo do clássico. "O Guilherme entrou, era um jogador que ainda não havia jogado com a gente e isso mostra não apenas a força do grupo, mas também a força da nossa base", afirmou Jair.

Nesta edição do Paulistão, os clubes podem inscrever jogadores em uma lista principal, restrita a 26 nomes, e outra com jovens da base. Nesta última relação, o Santos já incluiu dez nomes. E Guilherme Nunes foi o quinto dessa relação a receber uma chance com Jair Ventura nas oito partidas que o time fez no Estadual.

Arthur Gomes foi quem mais jogou. Escolhido para substituir Bruno Henrique na estreia no Paulistão, ele marcou dois gols na vitória por 3 a 0 sobre o Linense, também sendo usado nas sete partidas seguintes da equipe, ainda que tenha perdido a condição de titular para os jogos contra Santo André e São Paulo.

O atacante Rodrygo recebeu cinco oportunidades de Jair no Santos, entre a segunda e a sexta rodadas do Paulistão. E já marcou duas vezes nos minutos finais, dando a vitória contra a Ponte Preta e sendo o responsável pelo empate com o Ituano. O zagueiro Robson Bambu disputou dois jogos, um deles, contra o Ituano, como titular. E mesmo com apenas 16 anos, o atacante Yuri Alberto também entrou em campo duas vezes.

Outros cinco jogadores esperam seguir o caminho de Guilherme Nunes nos próximos compromissos do Santos no Paulistão. São os casos do lateral Emerson, do zagueiro Matheus Guedes e dos meio-campistas Lucas Lourenço, Victor Yan e Gabriel Calabres. "Usamos 26 jogadores, quase três times, e eu tenho que olhar porque cheguei agora", disse Jair.

No triunfo sobre o São Paulo no domingo, o Santos terminou o jogo com oito jogadores formados nas divisões de base do clube - Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique, Alison, Léo Cittadini, Guilherme, Arthur Gomes e Gabriel Barbosa -, com Vanderlei, Jean Mota e Vecchio sendo as exceções. Além disso, Vladimir, Robson Bambu, Caju, Yuri Alberto e Rodrygo acompanharam a vitória do banco de reservas.

"Os meninos foram muito valentes. O Santos acabou o jogo com oito meninos oriundos da base na casa do São Paulo. É algo que tem de ser ressaltado", celebrou o treinador santista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.