Bruno Cantini/ Divulgação
Bruno Cantini/ Divulgação

Guilherme pede rescisão e está fora dos planos do Atlético-MG

Com mais de 7 jogos, meia não pode atuar por outro time da Série A

Estadão Conteúdo

25 de agosto de 2015 | 19h29

O atacante Guilherme não faz mais parte dos planos do Atlético-MG. Nesta terça-feira, o jogador pediu a rescisão de seu contrato à diretoria e já ficou de fora da lista de relacionados para o duelo diante do Figueirense, quarta-feira, pela volta das oitavas de final da Copa do Brasil.

O destino de Guilherme não foi revelado, mas o certo é que o jogador irritou a diretoria com o novo pedido para deixar o clube. Nesta mesma temporada, ele chegou a negociar com o Cruz Azul, do México, requisitou a transferência ao Atlético-MG e só retornou porque não houve um acerto contratual. Com dez jogos no Campeonato Brasileiro, atacante não pode atuar por outra equipe da primeira divisão. 

O vínculo de Guilherme com o time mineiro havia sido renovado em março e valia até o fim da temporada. No entanto, a perda de espaço na equipe titular teria sido fundamental para que ele decidisse deixar o clube. Pouco após seu pedido, o Atlético-MG confirmou a ausência do jogador na viagem para Florianópolis.

Guilherme chegou ao Atlético-MG em 2011 e passou por muitos altos e baixos no clube. Ele chegou a ser fundamental na reta final dos títulos da Libertadores de 2013, sempre vindo do banco, e da Copa do Brasil do ano passado, mas teve sua trajetória atrapalhada por diversas lesões ao longo destes anos. No total, foram seis títulos, com três Campeonato Mineiros (2011/ 13/ 15), uma Copa do Brasil (2014), uma Copa Libertadores (2013) e uma Recopa Sul-Americana (2014). 

Recentemente, o atacante reclamou publicamente da falta de oportunidade como titular e chegou a receber algumas chances com o técnico Levir Culpi. No entanto, não repetiu as boas atuações de momentos anteriores e perdeu espaço com o crescimento de Giovanni Augusto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.