Marcelo Sadio/ Divulgacao
Marcelo Sadio/ Divulgacao

Guiñazu reconhece que jogo contra o Santos será como uma decisão

Equipe carioca está na 19ª posição do Campeonato Brasileiro

Estadão Conteúdo

11 Agosto 2015 | 20h45

O Vasco não outra opção na Vila Belmiro, nesta quarta-feira, pela 18.ª rodada do Campeonato Brasileiro, a não ser vencer o Santos. Na 19.ª e penúltima colocação com 13 pontos, a sete do Avaí - o primeiro fora da zona de rebaixamento -, o time carioca não pode mais perder pontos na competição. Por isso, o volante argentino Guiñazu admitiu nesta terça que a partida é como uma decisão para a equipe carioca.

"É uma situação complicada, mas estamos cientes. Ficamos tristes, mas como eu sempre falo, não tem outro jeito, é continuar trabalhando, essa é a parte fundamental. Queríamos muito uma vitória domingo passado (contra o Joinville), quando jogamos em casa no Maracanã, para somar mais dois pontos fundamentais, mas não deu. O Santos é mais uma final para nós. Espero que a gente consiga fazer um bom jogo para voltarmos com os três pontos", disse.

Guiñazu também falou sobre os problemas que o time sofre com a ansiedade nos jogos. "Ansiedade sempre está presente, ainda mais na nossa situação, parece que aumenta em dobro. Temos que lidar com isso. Cada um tem que saber a importância desse jogo contra o Santos. Amanhã (quarta-feira), quem o Celso (Roth, técnico) escolher terá que ser um monstro em campo. Tomara que a gente consiga um resultado positivo para que aumente as esperanças. Teremos que soltar um pouquinho de raiva dentro de campo para conquistar a vitória", afirmou o argentino.

Nesta terça-feira, Celso Roth promoveu um treinamento bastante agitado em São Januário. Procurando as melhores opções para a partida, o técnico realizou um trabalho de fundamentos e também focado na defesa e nos meias ofensivos. Madson, Jomar, Rafael Vaz, Júlio César, Julio dos Santos e Jhon Cley participaram de um treino de saída de bola, buscando melhorar a integração e o passe entre os setores. No ataque, um treino específico para os atacantes Riascos e Dagoberto.

Nenê, novo reforço do Vasco, treinou bola parada e marcou alguns gols em cobranças de falta. O meia-atacante se prepara para fazer a sua estreia em breve.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
futebolVascoGuiñazu

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.