Pedro Chaves/Fortaleza
Pedro Chaves/Fortaleza

Gustagol brilha no Fortaleza sob comando do técnico Rogério Ceni

Com seis gols em três partidas, atacante quer ajudar o clube a conquistar o Estadual e a voltar para a Série A do Brasileirão

Luís Felipe Santos, O Estado de S.Paulo

27 Janeiro 2018 | 07h00

O começo de Gustavo Henrique, o Gustagol, no Fortaleza, impressiona. Logo na estreia, foram quatro gols diante do Uniclic. Na sequência, deixou sua marca em mais duas partidas, contra Maranguape e Iguatu – ou seja, são seis gols em três jogos. Em entrevista ao Estado, o atacante, que ainda tem contrato com o Corinthians, comenta sobre a boa fase na capital cearense, sobre o trabalho com Rogério Ceni e projeta o futuro no clube nordestino e talvez no Corinthians.

+ Rogério Ceni tem carta branca para 'revolucionar' no Fortaleza

O atacante atribui o bom início a uma pré-temporada adequada e ao técnico do clube, Rogério Ceni. “Posso afirmar que a excelente pré-temporada que realizamos foi bastante produtiva, com o trabalho do técnico Rogério Ceni e de toda comissão. O elenco também está unido e isso contribui para o bom início. Resumindo, a união e o foco estão sendo fundamentais para este momento”, diz.

Gustagol não poupa elogios a Ceni, que assumiu o Fortaleza nesta temporada. “Está sendo muito bom aprender com ele no dia a dia. Ele é um profissional de muita inteligência, que utiliza métodos modernos”.

Rogério, inclusive, foi quem chamou o atacante para o tricolor cearense. “Recebi um telefonema dele, que falou do projeto. Fiquei encantado, agradeci pelo contato e pela oportunidade que ele estava me dando. Em seguida conversei com meu empresário e passei a ele o meu desejo em trabalhar com o Rogério, no Fortaleza. A minha escolha foi certa, pois o Fortaleza é um time gigante, um clube que oferece uma estrutura de primeira a seus atletas. Estou muito feliz aqui na capital cearense, que é uma cidade fantástica e acolhedora”, conta.

Quando comenta sobre o que quer em 2018, o centroavante prefere falar do coletivo, mesmo ciente de que individualmente esteja fazendo a diferença. “Como sempre digo, não costumo colocar metas de gols, pois quero dentro de campo dar o melhor de mim e ajudar a minha equipe a conquistar os objetivos. A meta principal é conquistar o Estadual e também o acesso para Série A do Campeonato Brasileiro. O Fortaleza merece voltar à elite do futebol nacional. A torcida é fantástica”, afirma.

Gustagol garante ter aprendido com as últimas experiências no futebol. Depois do Corinthians, ele passou por Bahia, onde teve desempenho razoável, com seis gols, e Goiás, quando marcou apenas um. “Quando defendi o Corinthians, a equipe estava em uma decrescente. Nada estava dando certo dentro de campo, tive poucas oportunidades, mas isso faz parte do futebol. Já no Bahia comecei bem, fui artilheiro da equipe no Estadual e campeão da Copa do Nordeste, mas mesmo assim não tive uma sequência. No Goiás não tive oportunidades. Com as dificuldades encontradas em 2017, amadureci em todos os sentidos. Hoje vivo um bom momento e estou muito focado.”

Por fim, Gustagol diz que deseja retornar ao alvinegro paulistano no futuro. “Primeiramente estou focado e bastante determinado em ajudar o Fortaleza, clube que me recebeu de braços abertos, mas como todos sabem tenho contrato com o Corinthians até 2020. Tenho vontade de voltar sim, mas essa volta vai depender do meu trabalho nesta temporada”, arremata, esperançoso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.