Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Gustagol terá aumento salarial e contrato deve ser estendido até 2022

Centroavante tem vínculo até o fim de 2020, mas diretoria já iniciou conversas para a renovação

João Prata, O Estado de S.Paulo

27 de março de 2019 | 11h30

O ótimo início de temporada de Gustagol fez a diretoria do Corinthians agir rapidamente e iniciar conversas para renovação de contrato do jogador. O centroavante tem vínculo com o clube até o final de 2020 e a intenção é prolongar por pelo menos mais duas temporadas.

O novo acordo também oferecerá um aumento salarial para o autor de nove gols neste ano. Gustagol negou que tenha sentado para conversar com os dirigentes, mas declarou que a intenção é seguir no Corinthians por mais tempo. 

"Minha vontade é ficar. Mas agora estou focado na reta final do Paulista. Depois a gente vê o que acontece", disse. "É uma situação é fácil. Meu empresário está resolvendo. Por mim fico aqui o tempo que for preciso", complementou.

A declaração faz referência a dificuldade que o Corinthians tem para renovar o contrato de Romero, que termina no meio do ano. O paraguaio não vem sendo relacionado e treina em separado do elenco. Aconteceu algo semelhante também com o zagueiro Balbuena, que não entrou em acordo e acabou deixando o clube.

Gustagol e a diretoria do Corinthians estão muito perto de um acerto. O acordo deve ser anunciado em breve, assim que o nome do jogador aparecer novamente no Boletim Informativo Diário da CBF. Isso porque para fazer um novo acordo é necessário rescindir o anterior.

O contrato renovado será praticamente o presente de aniversário de Gustagol, que no dia 29 completará 25 anos. "Ainda não planejei festa alguma. O presente que peço agora é a classificação", declarou.

O Corinthians recebe a Ferroviária nesta quarta-feira, às 21h30, em Itaquera, no jogo de volta das quartas de final do Campeonato Paulista. Depois de empatar por 1 a 1 na primeira partida, o time alvinegro precisa de uma vitória simples para seguir vivo na competição. Se houver nova igualdade, a decisão vai para os pênaltis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.