Gustavo é punido por soco em Liedson, do Corinthians, e desfalca o Flamengo em quatro partidas

"O Liedson falou que eu era um morto de fome e disse que ia dar na minha cara", contou o flamenguista em sua defesa

Agência Estado

21 de setembro de 2011 | 21h16

RIO - O soco que Gustavo deu em Liedson no jogo entre Flamengo e Corinthians, válido pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro, flagrado pelas câmeras de televisão, não ficou barato para o zagueiro. Nesta quarta-feira, o jogador do Flamengo foi julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio, se desculpou, chorou, mas recebeu uma punição de quatro jogos de suspensão.

Gustavo começa a cumprir o gancho no final de semana e desfalca a equipe de Vandwerlei Luxemburgo contra América-MG, São Paulo, Fluminense e Palmeiras. Ele não viajou com o o Flamengo para o jogo com o Atlético-MG, em Sete Lagoas, porque pediu para participar do julgamento no STJD, onde prestou depoimento.

No tribunal, Gustavo afirmou que foi ofendido pelo corintiano Liedson. "O Liedson falou que eu era um morto de fome e disse que ia dar na minha cara. Na hora que recebo uma cotovelada, não deu pra ver quem foi, e como ele havia me ameaçado, pensei que fosse ele e revidei", explicou o zagueiro, que confessou a agressão.

"Foi o primeiro clássico da minha carreira. Foi o jogo que tinha a oportunidade da minha vida e acabei errando", lamentou Gustavo, dizendo-se arrependido. "Eu me senti muito envergonhado quando cheguei na concentração, pois minha mãe me ligou para me cobrar, dizendo que não foi essa a educação que ela me deu. Estou envergonhado por esse ato covarde", completou Gustavo, que chorou no plenário logo em seguida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.