Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Gustavo Henrique defende Victor Ferraz e diz que lateral é 'vencedor' no Santos

Zagueiro destaca importância do companheiro, que perdeu um pênalti na semifinal contra o Corinthians

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de abril de 2019 | 21h45

Autor do gol do Santos no triunfo por 1 a 0 sobre o Corinthians, segunda-feira, no Pacaembu, o zagueiro Gustavo Henrique saiu em defesa, nesta terça, de Victor Ferraz. Após o triunfo, a definição do finalista do Campeonato Paulista se deu nos pênaltis, com o lateral-direito falhando na última cobrança, o que determinou o triunfo corintiano por 7 a 6 e a queda da equipe da Vila Belmiro.

A falha de Victor Ferraz levou torcedores a criticá-lo por ser o líder de uma geração que ainda não faturou grandes títulos pelo clube - o lateral-direito está no Santos desde 2014, tendo sido campeão estadual em 2015 e 2016, torneios que Gustavo Henrique também conquistou. E o zagueiro refutou essa avaliação.

"Somos vitoriosos demais. Batalhamos a vida toda para chegarmos aqui. Milhares de pessoas gostariam de estar no nosso lugar. Me sinto vencedor por causa disso e o Ferraz também. Futebol não é do jeito que a gente quer. Eu queria conquistar tudo. O Ferraz é 100% comprometido com o clube", afirmou o zagueiro em entrevista coletiva nesta terça-feira no CT Rei Pelé.

Gustavo Henrique e Victor Ferraz foram protagonistas do triunfo santista nos 90 minutos. Afinal, foi do lateral-direito o cruzamento para o companheiro, de cabeça, marcar o único gol da partida. Nesta terça, então, o zagueiro elogiou a atuação do companheiro e prometeu apoio para que ele se recupere psicologicamente.

Após o confronto, Victor Ferraz foi às lágrimas e revelou até sacrifícios na vida pessoal para realizar o sonho de levantar uma taça pelo Santos como capitão. "Ele fez uma baita partida. Não é um pênalti perdido que vai apagar o que ele fez. Ele é experiente e vai dar a volta por cima. É nosso capitão, ele anima a gente" disse.

Fora do Paulistão, o Santos volta a jogar nesta quinta-feira pela terceira fase da Copa do Brasil. Vai ser o jogo de volta diante do Atlético Goianiense, na Vila Belmiro. Na ida, o time de Goiás venceu por 1 a 0. Assim, a equipe precisa de um triunfo por dois gols de diferença para se classificar sem nova disputa de pênaltis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.