Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Gustavo decepciona mais uma vez e corintianos o defendem

Rodriguinho diz que cobrança é desleal

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

05 Outubro 2016 | 23h47

O atacante Gustavo teve a chance de marcar seu primeiro gol com a camisa do Corinthians na partida diante do Atlético-MG, nesta quarta-feira, no Itaquerão, mas o árbitro anulou a jogada, acusando-o corintiano de ter feito no zagueiro Gabriel. Ao final da partida, o atacante reclamou da marcação e recebeu o apoio do técnico Fábio Carille. 

"Na minha opinião, não foi falta. Peguei a bola e depois o zagueiro deles. Mas ele apitou, fazer o quê? É trabalhar e pensar no jogo da próxima semana", disse o atacante, que tem uma tatuagem onde ele aparece com uma camisa do Corinthians.

Carille elogiou a atuação do jogador e acredita que ele ainda melhorará nas próximas partidas. "Todos os jogadores que chegaram a gente sempre tem paciência para colocar. Com o Castán (Leandro Castán, zagueiro) demorou um ano para jogar e foi assim com o Romarinho e Paulinho. Nos primeiros jogos ele ficou nervoso, mas vai melhorando no dia a dia. Não pode entrar com peso de fazer o gol, pois a cada dia vai melhorar mais", analisou.

Quem também saiu em defesa de Gustavo foi Rodriguinho, que considera injustas as cobranças. "Gustavo chegou em um momento complicado, mas a pressão em cima dele é desleal. O gol vai acontecer na hora certa", projetou.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.