Ricardo Duarte/ Inter
Ricardo Duarte/ Inter

Guto Ferreira diz que está buscando, mas fala em 'corda bamba' no Internacional

Depois de perder para o Vila Nova, técnico vive situação complicada no comando da equipe

Estadao Conteudo

23 de julho de 2017 | 10h10

O técnico Guto Ferreira reconheceu que vive uma situação complicada no Internacional depois da derrota deste sábado, para o Vila Nova, por 2 a 1, no Serra Dourada, pela 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Desde que assumiu a equipe no lugar de Antônio Carlos Zago, Guto não conseguiu fazer o Internacional engrenar. E, após sucessivos tropeços, o time gaúcho está apenas na sexta colocação com 24 pontos, dois atrás da zona de acesso à primeira divisão.

"Estamos sempre trabalhando nessa corda bamba. É a vida do treinador, especialmente no Brasileiro. O calendário nos dá 70, 75 jogos no ano e temos que buscar situações", lamentou o treinador.

Guto acrescentou, ainda, que o nível das partidas seria melhor se o calendário fosse diferente. "Se tivesse mais semanas cheias, tivesse a busca de uma qualidade maior, teria um maior aproveitamento de trabalho. Nem sempre o espetáculo atinge a qualidade que se busca, justamente pelo calendário."

Ainda assim, apesar de lamentar as condições de trabalho, o treinador avisou que tem buscado recuperar o Internacional. "Estamos buscando. Não tem faltado disposição. Não tem faltado vontade, mas não está acontecendo. Sempre falta alguma coisa. Tem erro aqui, erro ali. O campeonato não permite nenhum erro", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolGuto Ferreira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.