Divulgação - 29/07/2013
Divulgação - 29/07/2013

Guto Ferreira espera por muitos reforços na Portuguesa

Treinador começa a traçar planos para a temporada 2014

Agência Estado

06 de janeiro de 2014 | 21h04

SÃO PAULO - Enquanto os dirigentes da Portuguesa tentam chegar num acordo sobre qual o melhor caminho a seguir com relação ao rebaixamento do time para a Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Guto Ferreira começa a traçar planos para a temporada 2014. Ele já alertou a diretoria que o elenco precisa ser reforçado.

Em relação ao time que terminou o Brasileirão no ano passado, Guto Ferreira perdeu peças importantes, como o goleiro Lauro, o lateral-direito Luis Ricardo, os volantes Bruno Henrique e Corrêa, os meias Cañete e Souza, e também os atacantes Gilberto, Diogo e Héverton, entre outros. A única novidade até agora é o zagueiro André Vinícius, ex-Corinthians e Bragantino.

"Vamos ter que recompor, praticamente, todo o elenco. Mas isso é uma questão diretiva. Existem pessoas da direção responsáveis por isso e eu vou mexendo com o que tenho. Eu só posso falar alguma coisa quando o jogador estiver aqui, com a camisa do clube e treinando", comentou o treinador rubro-verde.

O que sobrou do elenco se reapresentou na última sexta-feira e, depois de terem uma conversa com o novo presidente Ilídio Lico, os jogadores iniciaram os treinamentos físicos. A expectativa é que nos próximos dias o clube anuncie alguns reforços para Guto Ferreira, já que a estreia no Campeonato Paulista acontece no dia 19 de janeiro, contra o Corinthians, no Canindé.

Com o rebaixamento para a Série B depois de ter escalado de forma irregular o atacante Héverton na última rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado, a Portuguesa viu sua situação financeira ficar ainda mais complicada. Assim, a diretoria vai encontrar bastante dificuldade para contratar reforços.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesaPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.