Guto Ferreira quer Ponte Preta guerreira em Florianópolis contra o Figueirense

Treinos fechados e muito mistério. Esta será a tônica da Ponte Preta para os próximos jogos do Campeonato Brasileiro. Assim como já acontecera antes do empate sem gols contra o Internacional, o técnico Guto Ferreira fechou os portões para a imprensa e não revelou o time que enfrenta o Figueirense, neste domingo, às 16 horas. O duelo, válido pela 16.ª rodada, será no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis.

Estadão Conteúdo

02 Agosto 2015 | 07h33

"Não importa quem vai jogar, mas sim com o espírito que vai entrar em campo. Vamos pegar um time guerreiro, de muita garra, bem aos estilo de seu treinador (Argel Fucks). Então precisamos também mostrar tudo isso e muito mais para conseguir um bom resultado em Santa Catarina", analisou Guto Ferreira, sob relativa pressão. A Ponte Preta ocupa a 12.ª colocação, com 19 pontos. O time campineiro está há seis jogos sem vencer na competição, com três empates e três derrotas.

O treinador terá dois desfalques. O lateral-esquerdo Gilson e o atacante Biro Biro cumprem suspensão pelo terceiro cartão amarelo. Na lateral, a disputa está entre Jefferson Recife e Juninho, volante que costuma ser improvisado no setor. No ataque, a briga será entre Keno e Cesinha.

Por outro lado, Guto Ferreira contará com três reforços. Os zagueiros Renato Chaves e Pablo retornam de suspensão. O último tem volta confirmada na vaga de Diego Ivo. Já Renato Chaves disputa vaga com Tiago Alves. No meio, o volante Josimar, que não pôde enfrentar o Internacional por questões contratuais - está emprestado pelo clube gaúcho -, volta no lugar de Juninho.

As modificações neste time da Ponte Preta cheio de mistérios podem ser ainda maiores. O treinador pode até mesmo mudar a formação tática, com a entrada do volante Elton na vaga do atacante Felipe Azevedo. Isso em uma opção defensiva. "Os adversários estão estudando nosso time e anulando nossos pontos fortes. Fechar o treino é uma maneira de amenizar isso", destacou Guto Ferreira.

Mais conteúdo sobre:
futebolBrasileirãoPonte Preta

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.