Gyan diz que Gana representa continente africano

Atacante do Rennes torce por seleções de Nigéria, Argélia,Costa do Marfim e Camarões

AE-AP, Agência Estado

11 de junho de 2010 | 12h31

O atacante Asamoah Gyan, de Gana, disse nesta sexta-feira que as seleções africanas que disputam a Copa do Mundo não representam apenas o próprio país, mas o continente inteiro. O jogador do Rennes, na França, admitiu que torceria para a África do Sul contra o México, nesta sexta-feira, e que também vai apoiar as seleções de Nigéria, Argélia e Costa do Marfim.

Veja também:

ESPECIAL - documentoOs 10 craques da Copa

QUIZ - blog Teste seus conhecimentos

GAME - especialDesafio das seleções

SIMULADOR - tabela Dê os palpites

BLOG BRASIL NA COPA - forum Os bastidores da seleção 

"Se Gana está jogando e outro país africano não, eu tenho certeza que irão nos apoiar, e se nós não estivermos jogando, eu tenho que apoiar os outros times africanos" afirmou Gyan. "Os jogadores não sentem que estão representando um país, mas todo um continente", completou.

O meia Sulley Muntari, no entanto, teme que a situação possa ser uma pressão adicional. "Nós adicionamos pressão jogando na África", disse Muntari, que faturou três títulos com a Inter de Milão nesta temporada. "Mas, sabendo que ter todos os africanos por trás de nós pode fazer-nos muito fortes mentalmente porque é onde nós estamos, e queremos fazer o nosso continente feliz".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.