Gyan pede para não ser mais convocado por Gana

A Associação de Futebol de Gana (GFA) revelou neste sábado que o atacante Asamoah Gyan pediu para não ser mais convocado para a seleção local. De acordo com a entidade, o jogador decidiu dar uma "pausa por tempo indeterminado" por conta das duras críticas que tem recebido dos torcedores.

AE-AP, Agência Estado

18 de fevereiro de 2012 | 15h10

A GFA afirmou que Gyan está se sentindo "frustrado por conta do abuso verbal que vem recebendo desde que jogou Copa Africana de Nações de 2012". Com este afastamento, o atacante seguirá atuando somente por sua equipe, o Al Ain, do Emirados Árabes Unidos, onde está emprestado pelo Sunderland.

As críticas ao jogador começaram após ele perder um pênalti na semifinal do torneio africano, diante da Zâmbia, quando Gana acabou sendo eliminada. Em 2010, ele já havia perdido outro pênalti nas quartas de final da Copa do Mundo. Na ocasião, sua seleção acabou caindo diante do Uruguai.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolseleção ganesaAsamoah Gyan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.