Há 10 anos, Ronaldinho era aplaudido de pé no Santiago Bernabéu

Com a camisa do Barça, brasileiro deu show contra o Real Madrid

O Estado de S. Paulo

19 de novembro de 2015 | 11h19

Há exatos 10 anos, a torcida do Real Madrid se rendia à genialidade de Ronaldinho Gaúcho. Em 19 de novembro de 2005, o brasileiro liderou a vitória do Barcelona por 3 a 0 e deixou o gramado do Santiago Bernabéu aplaudido pelos torcedores rivais. Do banco de reservas, um jovem Lionel Messi - que foi titular naquela partida e substituído por Iniesta - acompanhou de perto o momento que entrou para a história do futebol mundial.

Com dois gols e uma atuação memorável, o camisa 10 do Barcelona se juntou a Diego Maradona e Laurie Cunnigham em um seleto grupo. Para muitos fãs de futebol, aquela foi a melhor apresentação individual na carreira de Ronaldinho e lhe garantiu a conquista do prêmio Bola de Ouro da Fifa daquele ano.

Com o brasileiro em sua melhor forma, o Barcelona foi campeão espanhol e conquistou o segundo título da Liga dos Campeões da Europa, diante do Arsenal, em Paris. Após 10 anos, Ronaldinho vive à sombra de seu passado e coleciona fracassos.

Sem clube desde que setembro, quando deixou o Fluminense, ele tem viajado ao redor do mundo e passou por Estados Unidos e Oriente Médio. Sua última aparição foi na Inglaterra em um amistoso beneficente, ao lado de nomes como Cafu, Figo, Seedorf, Ryan Giggs e David Beckham.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.