Divulgação
Divulgação

Há 50 anos, Palmeiras se vestia de Brasil para enfrentar o Uruguai

Palmeirenses venceram partida inaugural do Mineirão por 3 a 0

Lucca Rebelato, O Estado de S. Paulo

07 de setembro de 2015 | 10h45

Em 7 de setembro de 1965, há exatamente 50 anos, o Palmeiras vestiu a camisa da seleção brasileira para enfrentar o Uruguai, na partida inaugural do Mineirão, em Belo Horizonte. Na partida, a 'Primeira Academia' alviverde não decepcionou e venceu a seleção celeste por 3 a 0. Até hoje, o clube paulista é o único na história a representar a seleção brasileira com todos os seus jogadores.

À época, o Palmeiras tinha em seu elenco grandes craques, como Ademir da Guia, Dudu, Djalma Santos, Djalma Dias e Valdir de Moraes, e foi o escolhido pela CBD (Confederação Brasileira de Desportos) para representar a seleção no amistoso de inauguração do Estádio Governador Magalhães Pinto. Todos os titulares e reservas faziam parte do elenco alviverde.

A partida também serviu de revanche para o Brasil, já que foi o segundo confronto entre as seleções no País desde a final da Copa de 1950, quando a seleção uruguaia bateu a brasileira por 2 a 1 em pleno Maracanã.

Durante a partida, os brasileiros foram tecnicamente superiores e venceram com facilidade, agrandando os quase 80 mil torcedores presentes ao estádio. O placar final foi de 3 a 0, gols de Rinaldo, aos 27, e Tupãzinho, aos 35 minutos da etapa inicial, e Germano, aos 29 minutos do segundo tempo.

Até hoje, esta foi a única vez na história que a seleção brasileira foi dirigida por um técnico estrangeiro, já que no banco de reservas estava o lendário treinador do Palmeiras, o argentino Filpo Nuñez.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.