Imagem Antero Greco
Colunista
Antero Greco
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Há vagas

O Campeonato Brasileiro oficialmente está em recesso, por causa dos compromissos da seleção nas Eliminatórias. Não é bem assim. A pausa é meia-boca – porque os times treinam e teve até jogo, ontem à tarde, com os 3 a 0 do Cruzeiro para cima do Sport. 

Antero Greco, O Estado de S. Paulo

16 Novembro 2015 | 03h00

Essa partida, perdida no meio do feriado, foi importante, por fazer parte de um duelo que ao menos seis clubes travam, com desdobramentos diretos para o planejamento da próxima temporada. Salvo surpresas de última hora, Santos, São Paulo, Inter, Ponte, além dos dois que se enfrentaram em Belo Horizonte, buscam a quarta colocação na Série A e o direito a vaga na fase preliminar da Libertadores. O quinto lugar também pode ser útil.

Essa disputa periférica parece bobagem ou prêmio de consolação para quem não teve competência de alcançar o título ou o vice. Mas não é. Participar do torneio sul-americano virou objeto de desejo, obsessão de todo mundo por aqui, e já faz mais de duas décadas. Porque dá prestígio, rende grana e, se vier a taça, há a presença garantida no Mundial de Clubes, glória máxima. 

O líder Corinthians (76 pontos) assiste de camarote à corrida, pois está classificado com folga e não é de agora. O vice-líder Atlético-MG (65) também tem lugar reservado. O Grêmio, em terceiro com 59, só sai fora por acúmulo de desastres e por muito relaxo. O trio bola programação para 2016 desde já.

O Santos, no momento, está em quarto, com 54, e ainda tem a chance de ir direot para a Libertadores, desde que vença a Copa do Brasil. Nesse caso, não precisaria passar pelo tormento de fase prévia. E, por tabela, abre espaço para o quinto colocado na Série A. Se o Palmeiras faturar a Copa, daí fica mantida a vaga para o quarto no Brasileiro, conforme o regulamento.

A disputa está equilibrada. O Santos, por exemplo, tem sequência complicada nas quatro rodadas restantes – bom, a rigor, os outros também não podem imaginar-se com vida fácil. A turma de Dorival Júnior recebe o Flamengo na quinta-feira, depois visita o Coritiba e o Vasco e encerra participação na Vila diante do Atlético-PR, dias depois de decidir a Copa do Brasil. 

São Paulo e Inter, ambos com 53 pontos, são os candidatos mais fortes para o quarto ou quinto lugares. Os são-paulinos, em teoria, toparão com obstáculos um pouco menos árduos. No meio da semana, hospedam o Atlético-MG, depois têm clássico com o Corinthians em Itaquera, jogam em casa dom o Figueirense e terminam o ano com o Goiás (F). Os colorados têm, enfileirados: Chapecoense (C), Grêmio e Fluminense (F) e o Cruzeiro no Beira-Rio.

O Sport, com 52, teve projeto ousado truncado, com a derrota de ontem; em compensação, joga duas em casa – Atlético-PR e Corinthians – e encerra com a Ponte, por ora adversária direta. O Cruzeiro, 51, visita o Palmeiras, recebe Joinville e fecha a temporada com o Inter (F). A ascensão tem sido excepcional, com Mano Menezes, embora as chances não sejam grandes.

A Ponte corre por fora, com 50 pontos e elenco despretensioso. Os testes finais serão contra Figueirense (C), Flamengo e Avaí (F) e finalmente o Sport em Campinas. Pode sonhar, como os demais.

BRASIL EM AÇÃO

A seleção conclui 2015 na apresentação com o Peru, amanhã à noite, em Salvador. Sem maiores rodeios, é obrigação ganhar pela segunda vez em casa, após a derrota para o Chile na estreia (2 a 0, em Santiago) e o empate da sexta-feira com a Argentina (1 a 1, em Buenos Aires). Pontuação plena como mandante – já teve os 3 a 1 na Venezuela – é imprescindível para quem pretende fisgar, sem muito sofrimento, uma das quatro vagas da América do Sul para o Mundial na Rússia.

A tendência de Dunga é a de mexer pouco na escalação – Gil surge como substituto natural para o suspenso David Luiz e Douglas Costa deve começar, enquanto Ricardo Oliveira volta a ser opção na reserva. Se é para fortalecer a autoconfiança, resta uma estratégia: atacar. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.