Leon Kuegeler/AFP
Leon Kuegeler/AFP

Haaland marca duas vezes e leva o Borussia Dortmund às quartas da Liga dos Campeões

Atacante norueguês garante o empate com o Sevilla por 2 a 2 nesta terça-feira, na Alemanha

Redação, O Estado de S.Paulo

09 de março de 2021 | 19h07

Depois de quatro temporadas, o Borussia Dortmund está de volta às quartas de final da Liga dos Campeões. Com dois gols de do atacante norueguês Haaland, o time alemão empatou com o Sevilla por 2 a 2, nesta terça-feira, na Alemanha, e ratificou a classificação após ter vencido na Espanha por 3 a 2.

Precisando de uma vitória por dois gols de diferença, o Sevilla tomou uma postura ofensiva, praticamente atuou no campo do Borussia e pressionou desde o início como se estivesse em seu campo na Espanha. Tocou muito a bola e abusou das bolas alçadas na área, criando algumas oportunidades.

O Borussia, sem Sancho, apenas se defendeu e deixou Haaland sozinho no ataque. Em 35 minutos, o goleado só havia pego na bola oito vezes na bola e todas elas longe da área. Mas batou uma bobeada espanhola para a "joia norueguesa" deixasse sua marca. 

Reus escapou pela esquerda e cruzou para Haaland abrir o placar. Foi o nono gol do atacante grandalhão (1,94 metro) em seis jogos nesta edição da Liga dos Campeões. 

O gol esfriou o entusiasmo do Sevilla, que perdeu um pouco o rumo até o fim do primeiro tempo. O Borussia apenas tocou a bola e deixou o tempo passar para ir para os 45 minutos finais com uma grande vantagem para obter a classificação.

O segundo tempo começou de forma inusitada. Logo aos dois minutos, Haaland partiu em cima da zaga do Sevilla, trombou com Fernando e fez o segundo gol. Mas o VAR flagrou a falta, mas também um pênalti cometido por Koundé sobre o próprio norueguês.

O juiz anulou o gol, mas marcou a penalidade. Haaland bateu, o goleiro Bounou tocou na bola, que bateu na trave. Haaland pegou o rebote e Bounou defendeu mais uma vez. 

O VAR voltou a trabalhar e "dedou" a adiantada do goleiro do Sevilla. Haaland, desta vez, não desperdiçou e foi festejar em cima de Bounou, que havia comemorado a defesa no primeiro pênalti. O clima ficou pesado, mas logo tudo voltou ao normal.

Apesar do placar de 2 a 0, o Sevilla continuou com sua postura ofensiva, enquanto o Borussia seguiu nos contra-ataques. E o time espanhol fez seu gol, aos 24 minutos, com En-Nesyri, também em cobrança de pênalti.

Desesperado, o atual campeão da Liga Europa foi à frente pressionou e abriu espaços para o Borussia que teve chances de marcar o terceiro pelo menos em duas grandes oportunidades. Mas aos 50 minutos, En-Nesyri empatou para o Sevilla, que teve pouco tempo para tentar leval o jogo para a prorrogação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.