Hamilton: 'Não preciso vencer, mas tentarei estar forte'

Inglês ressalta discurso de que correrá com segurança no GP do Brasil para ser campeão mundial de F-1

EFE

24 de outubro de 2008 | 12h23

O piloto inglês Lewis Hamilton, da McLaren, afirmou nesta sexta-feira que enfrenta o Grande Prêmio do Brasil com a segurança de que não precisa vencer para ser campeão da Fórmula 1 - basta ser o quinto -, mas deixou claro que isto não o impedirá de "estar o mais forte possível". "Meu objetivo no Brasil - último GP da temporada - é um pouco diferente das outras provas. Não necessito vencer a corrida, mas isto não me impedirá de tentar estar o mais forte possível, como ocorreu em Xangai, onde não tinha intenção de pressionar forte, mas me encontrei na liderança e não tive problemas para vencer", declarou. O circuito de Interlagos será o palco do capítulo final do Mundial de F-1 em uma corrida na qual Hamilton - com 94 pontos - e o brasileiro Felipe Massa - com 87 - disputarão o título, e a McLaren e a Ferrari brigarão para serem a melhor equipe. Hamilton disse que gosta muito do circuito: "Me encanta. É maravilhoso correr em um traçado tão natural". O britânico reconhece que no ano passado experimentou mudanças bruscas de ânimo durante uma corrida que no final entregou o título ao finlandês Kimi Raikkonen, da Ferrari. "Chegamos a Interlagos com o título no ar e minhas emoções subiam e desciam. Foi uma corrida muito emocionante, pois sabia que terminava em um grande êxito ou uma grande decepção. As coisas não foram bem para mim, mas mesmo assim acho que tive um grande primeiro ano".

Tudo o que sabemos sobre:
Fórmula 1McLarenLewis Hamilton

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.