Paul Childs/AFP
Paul Childs/AFP

Harry Kane encerra novela e anuncia que fica no Tottenham; City pode ir atrás de CR7

A equipe de Pep Guardiola vinha tentando contratar o atacante de 28 anos, que fez uma postagem nas redes sociais confirmando que permanecerá no clube onde chegou em 2014

Redação, Estadão Conteúdo

25 de agosto de 2021 | 12h09

O atacante inglês Harry Kane acabou com a novela sobre seu futuro nesta quarta-feira. Em uma postagem nas redes sociais, o jogador de 28 anos anunciou que permanecerá no Tottenham, onde está desde 2014 e tem contrato até junho de 2024, depois da tentativa de contratação por parte do Manchester City.

"Foi incrível ver a recepção dos torcedores dos Spurs no domingo e ler algumas das mensagens de apoio que recebi nas últimas semanas. Vou ficar no Tottenham neste verão e estarei 100% focado em ajudar a equipe a alcançar o sucesso", escreveu o centroavante e capitão da seleção da Inglaterra, em sua conta no Twitter, encerrando o suspense sobre seu futuro.

Vice-campeão da última Eurocopa com a Inglaterra - perdeu para a Itália, no estádio de Wembley, em Londres -, Harry Kane se reapresentou com atraso na pré-temporada, fato que fez com que aumentassem as especulações de uma possível saída para o Manchester City.

Em um pedido do técnico espanhol Pep Guardiola para o lugar do argentino Sergio "Kun" Agüero, que foi para o Barcelona, o Manchester City fez uma oferta de 100 milhões de libras (aproximadamente R$ 1 bilhão, na cotação atual), que foi rejeitada pelo presidente do Tottenham, Daniel Levy. Com isso, os atuais campeões ingleses parecem ter decidido um novo alvo.

Segundo a imprensa italiana, os Citizens estariam tentando a contratação de Cristiano Ronaldo, atacante da Juventus. A negociação é considerada difícil, pois a Velha Senhora deseja uma compensação de 25 milhões de euros (R$ 154 milhões) para liberar o português com um ano de contrato restante. A Sky Sports noticiou que o brasileiro Gabriel Jesus, desejo antigo do clube de Turim, poderia ser envolvido na negociação, mas Guardiola não estaria disposto a liberar o atacante da seleção brasileira.

Harry Kane foi o artilheiro da última edição do Campeonato Inglês, com 23 gols, e também o maior garçom, com 14 assistências. Mas o Tottenham terminou longe das primeiras posições na tabela de classificação: sétimo lugar, com 62 pontos, que o levou à Conference League, nova competição de clubes criada pela Uefa.

A ambição de conquistar títulos era o principal motivo para o atacante querer ir embora. Formado na base do clube, ele registrou 336 jogos e 221 gols desde que estreou profissionalmente pelo time, na temporada 2013-2014. Porém, não ganhou nenhum troféu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.